Energia

Austrália planeia continuar a explorar gás natural depois de 2050

A Austrália tinha-se comprometido com a neutralidade carbónica até 2050
Texto
Sidney, Austrália (foto: Dan Freeman/Unsplash)
Sidney, Austrália (foto: Dan Freeman/Unsplash)

Apesar de se ter comprometido com a neutralidade carbónica até 2050, a Austrália já admitiu que irá continuar a explorar o gás natural não só nas próximas décadas, como além de 2050.

“O gás natural continuará a ser uma importante fonte de energia para além de 2050, e a sua utilização mudará à medida que melhorarmos a eficiência energética industrial, consolidarmos as energias renováveis e reduzirmos as emissões”, disse a ministra dos Recursos, Madeleine King, num comunicado. A Austrália é um dos maiores exportadores mundiais de gás natural.

Gás natural - AWAY
Gás natural (Foto: Darryl Dyck/The Canadian Press via AP)

Num plano publicado esta quinta-feira, 9 de maio, o Governo disse que quer evitar a escassez deste combustível fóssil através da promoção de projetos de exploração, a fim de garantir que o combustível continue tanto a ser exportado como a ser acessível às famílias e empresários australianos.

O primeiro-ministro trabalhista, Anthony Albanese, explicou que ao garantir que a Austrália continua a ter acesso adequado ao gás natural a preços razoáveis é essencial para alcançar uma rede de energia renovável de 82% até 2030 e alcançar as zero emissões líquidas até 2050.

O gás natural representa 27% da geração de energia na Austrália, assim como 14% das exportações do país.

O documento prevê também medidas de descarbonização, como criar incentivos para o aumento da área marítima dedicada a projetos de captura e armazenamento de carbono, entre outras medidas para garantir uma transição para uma economia verde.

Várias organizações ambientais vieram mostrar o seu desagrado perante este plano. O Austalia Insitute já disse que o plano ingora o facto de uma parte da produção de gás natural se destinar à exportação. Já o ‘think tank’ acusou o Governo de apoiar a estratégia numa “falsa promessa” de captura e armazenamento de carbono para justificar a expansão de atividades poluentes.

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Estes iates de sonho a energia solar vão ser feitos com garrafas de plástico
Empresa portuguesa vai construir central de energia solar de 19 milhões de euros
5 formas de aproveitares as borras de café e dar-lhes uma nova vida