Sustentabilidade

Como a José Maria da Fonseca assegura a sustentabilidade no vinho

António Maria Soares Franco à conversa com a AWAY após conquista de certificado de sustentabilidade Fair ‘N Green
Texto

A José Maria da Fonseca (JMF) é um dos principais produtores de vinho nacionais e ao longo de quase dois séculos de história a sustentabilidade e respeito pelo ambiente têm feito parte da tradição.

Falámos com António Maria Soares Franco, administrador da JMF, sobre sustentabilidade nas três vertentes que a empresa considera fundamentais, no rescaldo da conquista da certificação Fair N’ Green e da implementação de um conjunto de práticas e políticas sustentáveis.

São quase 200 anos de história, para uma família que começou com José Maria da Fonseca e da qual já passaram sete gerações, todas com importante contributo para o desenvolvimento da empresa, da atividade e para a região de Azeitão (Setúbal) onde se insere. Hoje a empresa tem cerca de 220 colaboradores.

António Maria Soares Franco - away
António Maria Soares Franco, administrador JMF (foto: divulgação)

Do primeiro vinho tinto engarrafado no ano de 1850, até aos dias de hoje, a JMF tem trilhado um caminho ímpar em termos de sustentabilidade com o culminar da certificação Fair ‘N Green atribuída em 2022 ao vinho Periquita, reconhecendo o caráter de sustentabilidade em todos os processos desde a plantação à produção.

Esta certificação foi alcançada com o Periquita Reserva, como vinho sustentável e depois desse primeiro passo foi possível enquadrar todos os vinhos feitos com uva própria a partir da colheita de 2022.

JMF - away
Vinha das Faias (foto: divulgação)

Pioneiros em várias áreas

A José Maria da Fonseca foi pioneira em vários métodos que permitem refletir o compromisso com o meio ambiente e a sustentabilidade, em particular desde os anos 1990 quando a empresa implementa um sistema de proteção integrada.

Um exemplo é o método de rega gota a gota, que a empresa foi pioneira na utilização no setor, e que atualmente tem continuidade em programas de redução de água, quer nas vinhas, quer na adega. No que respeita à poupança de água, destaque para o arrelvamento no meio dos carreiros das videiras que ajuda à retenção de águas nos solos e aumenta a biodiversidade.

A JMF é pioneira em vinho sem álcool promovendo o consumo responsável

À AWAY em jeito de curiosidade António Maria Soares Franco revela que a JMF não utiliza inseticidas para combater alguns insetos invasores na vinha, mas antes aplicam um feromona sexual natural que permite evitar a reprodução e consequente dano à vinha.

JMF - away
Vinha de Aljeruz (foto: divulgação)

Compromisso com o ambiente

A JMF investiu também cerca de 1 milhão de euros em uma Estação de Tratamento de Águas Residuais que permite assegurar o tratamento e reaproveitamento de águas residuais para rega de jardins, existindo intenção no futuro dessa água poder vir a ser utilizada na adega.

Maior ameaça para o setor é o aquecimento global já que o aumento de temperatura irá impactar o desenvolvimento das plantas

A Quinta da Bassaqueira tem um parque de painéis solares de autoprodução com capacidade para cobrir 38% das necessidades da empresa, ao mesmo tempo que evita a emissão de 250 toneladas de CO2 por ano, o equivalente a 55 hectares de floresta.

A frota da empresa está também em transformação para veículos híbridos e/ou elétricos conforme as necessidades de cada utilizador.

JMF - away
Vinha de Camarate (foto: divulgação)

Futuro no enoturismo

2023 é um ano de pressão devido ao custo de matérias primas e impacto de custo de energia, nomeadamente no custo das garrafas de vidro e pelo impacto da inflação.

A JMF partilha dos valores do consumo moderado de vinho integrado na dieta mediterrânica e no respeito pelas propriedades benéficas para a saúde.

Suécia e brasil são os principais mercados de exportação

António Maria Soares Franco destaca o importante papel da responsabilidade social no caráter da JMF. O apoio a várias iniciativas locais e instituições locais incluem, por exemplo, darem horas de cada um dos funcionários às próprias organizações (desde há várias gerações).

O impacto da JMF na região de Azeitão é elevado pois a empresa é um grande empregador da zona e um grande motor da economia da região. Também no turismo é um polo de atração, pois quem visita a JMF acaba por ir consumir na região.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Mais uma marca chinesa em Portugal. XPeng chega já este ano
Preço dos combustíveis na próxima semana de 15 a 21 de abril
Robotáxi elétrico da Hyundai passou no exame de condução… mesmo sem condutor