Mobilidade

Renault, Nissan e Mitsubishi investem €23 mil milhões na mobilidade elétrica

Construtores juntaram-se na Aliança 2030 que irá criar veículos elétricos a partir de plataformas comuns e apostar na produção de baterias
Aliança 2030 junta Nissan, Renault e Mitsubishi
Aliança 2030 junta Nissan, Renault e Mitsubishi

Em maio de 2020, uma aliança juntou a Renault, a Nissan e a Mitsubishi. Um ano e meio depois, a Aliança 2030 apresenta o seu plano para o futuro da mobilidade, focado na criação de automóveis puramente elétricos e conectados e no desenvolvimento de baterias de estado sólido.

Com um investimento de cerca de 23 mil milhões de euros nos próximos cinco anos para apoiar a eletrificação, a Aliança 2030 espera que esta seja a base para lançar 35 novos veículos elétricos até 2030.

Grande parte dos novos modelos serão baseados em cinco plataformas elétricas comuns que serão usadas no desenvolvimento de automóveis das três marcas. A CMF-AEV é a mais acessível e é a base do Dacia Spring; a KEI-EV é a plataforma para veículos ultra-compactos, a LCV-EV será para clientes profissionais e é a base do Renault Kangoo e do Nissan Townstar; a CMF-EV é a plataforma global e flexível e vai chegar às estradas nos próximos meses no crossover Nissan Ariya e no Renault Mégane E-TECH Electric; a CMF-BEV é a mais compacta, tem autonomia até 400 km e será a base para 250 mil automóveis por ano.

Luca de Meo, CEO Renault

Um dos principais objetivos da Aliança 2030 é reduzir os custos das baterias em 50% até 2026 e em 65% até 2028, ao mesmo tempo que se reforça a capacidade de produção global para 220 GWh até 2030. Também estarão focados em desenvolver baterias do estado sólido e será a Nissan a liderar o projeto que irá beneficiar todos os membros.

O futuro da mobilidade parece passar pela condução autónoma e pela mobilidade conectada e estes serão dois outros pontos de foco da aliança entre a Renault, Nissan e Mitsubishi. Até 2026, irão trabalhar em conjunto para conseguirem ter mais de 10 milhões de automóveis na estrada equipados com sistemas de condução autónoma.

A Aliança irá introduzir também o ecossistema da Google nos seus automóveis e ter um sistema de nuvem que irá conectar os vários veículos na estrada.

(Fotos: Renault, Nissan e Mitsubishi)

Continuar a ler
Home
Radares: onde vão estar instalados os controlos de velocidade da PSP em julho
Lisboa é considerada a cidade mais feliz do mundo
Painéis solares grátis? Descobre como teres acesso