Mobilidade

Micromobilidade elétrica acessível a partir dos 16 anos com o novo AMI

O pequeno elétrico Citroën AMI chega a Portugal por 7.350 euros e pode ser comprado online
PUB

O AMI é uma nova proposta da Citroën que pretende proporcionar mobilidade elétrica, acessível e prática para todos, ao mesmo tempo que inspira novos comportamentos.

Compacto, com dois lugares e um design que não deixa ninguém indiferente, o AMI apresenta como principais características o facto de ser um quadriciclo ligeiro (pode ser conduzido com carta B1 a partir dos 16 anos), motorização 100% elétrica e a possibilidade de ser personalizado (existem 4 cores base e um kit de elementos decorativos) e adquirido online.

PUB

A bateria de 5,5 kWh de iões de lítio, associa-se a um motor de 6 kW de potência, para proporcionar uma autonomia de 75 km e um tempo de carregamento até 3 horas numa tomada elétrica convencional (pode ser carregado numa wallbox).

PUB

A velocidade máxima está limitada a 45 km/h suficiente para circular em cidade de forma descontraída e relembrando o impedimento da classe de quadriciclo em circular em vias rápidas ou autoestradas. No primeiro contacto que tivemos com ele, em Lisboa, fica a agradável sensação de simplicidade e uma certa irreverência, face ao despertar de tanta curiosidade de quem se cruzava com o pequeno Citroën.

PUB

O AMI foi pensado para a cidade, sendo claramente um exemplo do que é possível apresentar numa oferta de micromobilidade ecológica. Possui 2,41 metros de comprimento, por 1,39 metros de largura e 1,52 m de altura. As rodas de 14 polegadas no extremo da carroçaria, contribuem para as manobras num diâmetro de viragem de apenas 7,20 metros.

Tudo no AMI foi pensado para ser prático e simples. As janelas abrem em compasso para cima a imitar o saudoso 2CV e a superfície vidrada em redor do pequeno Citroën é um garante de total visibilidade. Não ficamos fãs das janelas, mas se pensarmos que não precisamos de abrir para passar cartões multibanco nas portagens, até deixamos um sorriso surgir no rosto.

As portas abrem de forma antagónica com pega no interior ou um pequeno botão do exterior.

O espaço no interior é uma surpresa com todos os cantinhos devidamente aproveitados. Há inclusive uma zona´, junto aos pés do passageiro, onde é possível encaixar uma mala com dimensão de cabine! Não é um carro para ir ao Ikea buscar móveis, mas também ninguém vai todos os dias comprar móveis.

PUB

O AMI não tem rádio de série e o painel de instrumentos é espartano, mas simples, com indicação precisa da autonomia da bateria. Se pretender pode adquirir uma coluna Bluetooth na gama de acessórios do modelo e emparelhar com o seu smartphone. Na verdade, os jovens cada vez menos utilizam a rádio nos carros, pelo que se compreende a ausência.

Para adquirir um AMI os interessados podem observá-lo em algumas FNAC, alguns concessionários no país, mas, para o adquirir, a venda será exclusivamente online. O preço começa nos 7.350 euros e a marca garante que há ainda a possibilidade do seu AMI lhe ser entregue diretamente em casa.

Falta apenas referir que a par da versão de “passageiros” existe ainda o My AMI Cargo, uma versão pensada para profissionais, com um volume de carga superior a 400 litros e até 140 kg de capacidade.

Pequeno, silencioso e com um ar bem simpático, o Citroën AMI é uma solução para quem se quiser deslocar em pequenos percursos citadinos e com um conforto superior a soluções de duas rodas…

PUB
Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2