Sustentabilidade

TikTok banido nos EUA? Rede social desvia atenções para o ambiente

Neutralidade carbónica e mais energias renováveis são os compromissos da rede social TikTok e da ByteDance
Texto
Telemóvel com aplicação do TikTok (foto:Cottonbro Studio/Pexels)
Telemóvel com aplicação do TikTok (foto:Cottonbro Studio/Pexels)

O TikTok tem sido um fenómeno nos últimos anos, tornando-se uma das redes sociais mais usadas no mundo. E apesar do crescimento, houve um parâmetro em que ficou estagnado: a sustentabilidade ambiental. O TikTok quer mudar isso e anunciou um data center alimentado com energia verde na Noruega.

Pelo meio da intensa polémica com a acusação de partilha de dados dos utilizadores com o Governo chinês (já negada pelo CEO da empresa), que pode levar a uma pesada decisão dos tribunais americanos em banir o TikTok do país, a empresa multiplica-se em ações que mostrem compromissos de sustentabilidade. Desvio de atenções ou coincidência de datas com esta notícia, a verdade é que este anúncio pretende demonstrar compromissos (também) ambientais.

Recentemente, a ByteDance, dona da rede social de vídeos, comprometeu-se pela primeira vez com a neutralidade carbónica, dando 2030 como o ano em que vai atingir o marco a nível operacional.

ByteDance e TikTok - AWAY
ByteDance quer atingir neutralidade carbónica até 2030 (foto: ByteDance)

Salientando que uma abordagem sustentável não é só boa para o planeta, como para a comunidade e o negócio, a tecnológica chinesa anunciou que quer reduzir em pelo menos 90% as emissões operacionais até 2030.

Para que seja possível atingir a neutralidade carbónica, haverá também compensação do restante balanço

A construção do novo data center na Noruega que usará apenas energias renováveis vai ao encontro do compromisso ambiental (um pouco à imagem daquilo que o Facebook da Meta também já anunciou). Em comunicado, o TikTok explicou que o edifício usará acima de tudo energia hidroelétrica de origem local e vai usufruir do clima frio para garantir arrefecimento natural.

Data center - AWAY
Data center do TikTok na Noruega vai usar energia limpa - imagem ilustrativa (foto: C. Morillo/Pexels)

O excesso de calor resultado das operações na Noruega vai ser reciclado e fornecido como uma fonte de energia para atividades na área circundante.

Este data center na Noruega faz parte de um conjunto de três na União Europeia que estão a ser criados com o objetivo de facilitar o cumprimento da lei de gestão de dados.

Num relatório divulgado o ano passado pela Greenpeace East Asia, a empresa-mãe do TikTok tinha dos piores resultados a nível de compromissos climáticos e utilização de energia limpa.

Com este novo investimento em energias renováveis e com o compromisso com a neutralidade carbónica, a ByteDance e o TikTok começam a seguir as pisadas da Meta (dona do Facebook) e da Tencent (criadora do WeChat), duas grandes empresas tecnológicas que já se comprometeram em ser mais sustentáveis.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
63% da eletricidade consumida de janeiro a maio veio de fontes renováveis
Camiões sem condutor vão entregar-te encomendas 24 por dia
Governo não desce impostos: ISP mantêm e taxa de carbono sobe