Mobilidade

Ligação Lisboa-Porto em TGV terá mais de 10 milhões de passageiros por ano

Espera-se que ligação Lisboa-Porto tenha procura 10 vezes superior à Lisboa-Madrid
Texto
Comboio de alta velocidade - imagem ilustrativa (foto: Erich Westendarp/Pixabay)
Comboio de alta velocidade - imagem ilustrativa (foto: Erich Westendarp/Pixabay)

O secretário de Estado Adjunto e das Infraestruturas, Frederico Francisco, afirmou que o número de passageiros estimado para a ligação Lisboa-Porto em alta velocidade é 10 vezes superior a Lisboa-Madrid, o que justifica a prioridade daquela ligação.

Aquele dado, referiu, consta dos estudos de procura para a rede de alta velocidade, nomeadamente para a ligação Lisboa-Porto e Porto-Vigo e também para as ligações Lisboa-Madrid e Porto-Madrid.

"E aquilo que esses estudos mostram é que o número de passageiros que é esperado na ligação Lisboa-Porto é 10 vezes superior ao número de passageiros de qualquer uma das ligações internacionais, em particular, da ligação Lisboa-Madrid", sublinhou, em declarações à margem do encontro sobre "As perspetivas do desenvolvimento da ferrovia nacional - dos planos à concretização", promovido pela Sociedade de Geografia de Lisboa (SGL), que decorreu em Lisboa.

TGV - AWAY
Comboio de alta velocidade - imagem ilustrativa (foto: Barthelemy de Mazenod/Unsplash)

O governante disse ainda que a procura estimada para a ligação Lisboa-Porto ronda os 10 a 12 milhões de passageiros por ano, "ao passo que na ligação Lisboa-Madrid, as estimativas andam entre 1,0 milhão e 1,5 milhões de passageiros [por ano]".

Frederico Francisco, afirmou, contudo, ser "óbvio" que as ligações internacionais "são importantes", notando que existe um grande número de voos entre as capitais de Portugal e de Espanha que no futuro tenderão de desaparecer, da mesma forma que o grande número de voos entre Lisboa e Porto também deverá desaparecer com a alta velocidade, que contribuirá ainda para reduzir os milhões de ligações atualmente efetuadas por rodovia.

No dia 12 deste mês, o Governo avançou com o lançamento do concurso da primeira concessão da linha ferroviária de alta velocidade Porto-Lisboa. Nesse mesmo dia, o presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), considerou incompreensível que a implementação da Linha de Alta Velocidade (LAV) em Portugal não se inicie pelo troço Lisboa-Madrid, ligando as duas capitais da Península Ibérica.

“É um bocadinho estranho e, de certa forma, incompreensível que não se pense no TGV [sigla de ‘train à grand vitesse’, comboio de grande velocidade] entre Lisboa e Madrid. Podemos ter alta velocidade noutras partes do país, outras ligações, mas a primeira ligação, e diria que é quase de senso comum para os portugueses e para os espanhóis, […] é esta necessidade de ligar Lisboa-Madrid através da alta velocidade”, declarou Carlos Moedas.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
7 conselhos para conduzires em segurança em dias de chuva
Novo Dacia Spring traz novo design e mais equipamentos
Circulação de comboios na Linha de Cascais com cortes este fim de semana