Mobilidade

Tesla aumenta o preço dos veículos elétricos em 5%

Inflação, subida do custo das matérias primas e escassez de semi-condutores vão fazer subir preços de veículos elétricos
Tesla Model 3
Tesla Model 3

Elon Musk tem razões para andar muito pouco animado nos últimos tempos. Com o negócio do Twitter ainda por resolver, da bolsa americana vieram más notícias, na semana passada, com a queda de 9% das ações da Tesla (dados da última quinta-feira).

O CEO da Tesla também não deve andar muito feliz com as previsões da inflação a nível mundial, e a americana em particular, com vários produtos a subir de preço. E quando há más notícias para Musk, podem existir más notícias para os clientes Tesla. Senão vejamos.

Na semana passada, a Tesla procedeu a aumento significativo em todos os modelos à venda nos Estados Unidos.

De acordo com a Reuters esse aumento deve-se à persistente falta de semi-condutores, uma dificuldade generalizada das cadeias de abastecimento regularizarem entregas e a fortes aumentos no custo das matérias primas, como é o caso do alumínio (chassis) e lítio (baterias).

À data em que escrevemos este artigo, o aumento de preço ainda só é efetivo no mercado norte-americano, mas o ano passado os aumentos fizeram-se sentir poucos dias depois em todo o mundo, e, já em março deste ano, a marca procedeu a uma atualização de preços também na Europa.

O Tesla Model 3 subiu apenas 2.500 dólares

Nos EUA, o maior aumento de preço coube ao Tesla Model X, o gigante SUV da marca que viu o preço subir 6 mil dólares, já o Model Y viu o preço subir “apenas” 3 mil dólares.

Elon Musk entretanto já foi avisando com mais uma publicação no Twitter: “se o indústria do lítio limitar o negócio dos carros elétricos, pode encorajar os construtores automóveis a entrar no negócio do lítio”. Para bom entendedor…

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida