Mobilidade

Elon Musk vai despedir 10% dos trabalhadores da Tesla, nos próximos 3 meses

O CEO da Tesla acredita que muito em breve os Estados Unidos da América podem enfrentar uma recessão económica
Elon Musk (Foto: Associated Press)
Elon Musk (Foto: Associated Press)

Elon Musk já tinha avisado no início deste mês, em jeito de presságio, que o aumento da inflação lhe estava a provocar um mau pressentimento sobre o que iria acontecer à economia dos Estados Unidos da América e decidiu antecipar-se ao que ele já chama de recessão.

Nessa altura surgiram rumores de despedimentos. Agora veio a confirmação oficial por parte do homem mais rico do mundo. A Tesla vai dispensar 10% dos trabalhadores, nos próximos três meses. Os cortes em pessoal serão apenas sentidos junto dos trabalhadores com horário fixo e não nos funcionários que tenham rendimentos variáveis em função de turnos.

A recessão, não é uma certeza, mas parece cada vez mais provável – referiu Musk

Esta confirmação surge durante o Fórum Económico do Catar, organizado pela Bloomberg, com Musk a acrescentar ainda que a fabricante de carros elétricos norte-americana irá também parar com as contratações de funcionários em todo o mundo.

De acordo com a Reuters já este mês foi cancelado um evento de “captação de empregos” para a fábrica chinesa da Tesla e Elon Musk pediu aos funcionários que estavam em regime de teletrabalho que regressassem aos escritórios.

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?