Fantástico

Ciberataques à indústria automóvel aumentaram 225% nos últimos 3 anos

Roubo de dados, invasão de privacidade e tentativa de controlo foram as três ações mais realizadas pelos hackers
Texto
Hackers automóveis
Hackers automóveis

O mais recente relatório de cibersegurança automóvel publicado pela Upstream revela que houve um forte aumento de ataques de hackers à indústria automóvel nos últimos três anos. À indústria e a veículos ou grupo de veículos de forma isolada.

O relatório agora publicado por esta empresa israelo-americana, especialista em cibersegurança, revela que desde 2018 assistiu-se a um aumento de 225% dos ataques informáticos a veículos ou diretamente à indústria automóvel.

O ano de 2021 e mesmo já o início de 2022 foram particularmente prolíferos em ciberataques, com hackers a tentar roubar dados a empresas (como foi o caso da Volvo), a atacar sistemas de fábricas (reportado em fornecedores da Toyota) e tentativa de controlo de viaturas (como ocorreu com veículos Tesla).

Dados impressionantes de ataques à indústria automóvel

A Upstream reuniu dados de mais de 900 ataques reportados publicamente na última década e salienta alguns:

  • Frequência de ataques aumentou 225% de 2018 até 2021
  • Mais de 85% dos ataques em 2021 foram realizados remotamente
  • 40% dos ataques foram realizados diretamente aos servidores
  • Em 2021, 54,1% dos ataques tinham intenção maliciosa (“Black Hat”) contra 49,3% em 2020
  • O roubo de dados ou quebra de privacidade atingiu 28% em 2021
  • 27% dos ataques reportados tinham intenção de roubar o carro ou intromissão em sistemas internos
  • Uma em cada cinco tentativas de ciberataque são referentes a controlo de sistemas
  • Mais de 50% dos ciberataques utilizaram chaves remotas como “porta de acesso”

A Upstream estima que a indústria automóvel possa vir a perder, até 2024, mais de 505 mil milhões de dólares (cerca de 454 mil milhões de euros) em ataques informáticos.

Em declarações recentes à ONG Israel 21C, Yoav Levy, CEO da Upstream, referiu que “o aumento de sofisticação dos hackers automóveis continua a evoluir na mesma proporção que a indústria adota avançados sistemas de conectividade”.

Em 2018 existiam 330 milhões de carros conectados. De acordo com o relatório publicado pela Upstream a empresa projeta mais de 775 milhões em 2023.

Um carro conectado irá produzir cerca de 25 Gb de dados/hora em 2025 e um veículo completamente autónomo deverá gerar um volume de informação superior a 500 Gb/hora. Os carros não são mais vulneráveis do que qualquer outro sistema conectado à rede, mas este volume de dados é apetecível para os hackers.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa