Sustentabilidade

Microrobôs e fábricas mais pequenas são opções para empresas de mobilidade

As novas empresas de mobilidade elétrica sonham vir a tornar-se na próxima Tesla, mas sem as dificuldades de financiamento de Elon Musk.
Arrival robôs (Foto: divulgação)
Arrival robôs (Foto: divulgação)
PUB

Com a expansão desta nova era de eletrificação, continuamos a conhecer novas empresas de mobilidade, que vão chegando ao mercado com novas ideias e com novos produtos, sonhando ter uma história de sucesso para contar no futuro, como a Tesla, por exemplo.

Alguns construtores, como a Rivian, por exemplo, conseguiram obter uma ajuda financeira de empresas como a Amazon ou a Ford, entre outros, o que se traduziu num saldo bancário acima dos dez biliões de dólares destinados ao desenvolvimento e construção de uma nova gama de pickups e SUVs.

PUB

No entanto, nem todas as empresas que nascem do zero têm esta sorte e é necessário delinear muito bem onde é investido todo e qualquer euro até chegar ao ponto onde se pode iniciar uma produção em massa, tal como foi referido pelo próprio Elon Musk numa declaração recente no passado mês de julho.

PUB

Para fugir ao pesadelo dos números elevados no início da produção, empresas como a Arrival têm outra abordagem. Em vez de uma enorme fábrica e gigantes objetivos de produção, a empresa britânica vai antes optar pela construção de micro fábricas, com um custo em torno dos 50 milhões de dólares, situadas perto dos seus clientes principais.

PUB

Como os modelos que produzem são pequenos comerciais e autocarros ligeiros, não são necessários muitos dos equipamentos mais caros e como o exterior dos modelos em questão são produzidos num composto de plástico pintado, também são dispensadas as dispendiosas instalações destinadas à pintura da carroçaria.

Além disso, a construção próxima dos clientes faz com que os custos de transporte sejam muito mais reduzidos e ainda conseguem dar emprego à população local.

Além da fábrica inicial, construída em Coventry, no Reino Unido, a Arrival tem prevista a construção de mais duas fábricas nos Estados Unidos: uma na Carolina do Norte que terá o objetivo de construir carrinhas de entrega de mercadorias para a UPS e outra na Carolina do Sul que vai produzir pequenos autocarros.

Está também prevista uma quarta fábrica, em Espanha, e vai haver mais novidades até ao final deste ano.

O desenho das fábricas é completamente decalcado da fábrica original do Reino Unido, o que também ajuda a controlar os custos e os engenheiros da Arrival já incluem as máquinas de moldagem dos painéis de plástico em cada uma das unidades de produção.

PUB

Para cada micro fábrica da Arrival são necessários cerca de 70 robots, que trabalham o dobro ou triplo do que costumam numa fábrica de maiores dimensões, e que apenas costuma adicionar mais áreas à linha de produção para a aumentar, mantendo sempre a mesma cadência.

Com esta ideia, a Arrival pretende manter a produção anual nas dez mil unidades, em vez das mais de 100 mil dos construtores de maior dimensão. Cada micro fábrica consegue proporcionar cerca de 250 empregos, em vez dos milhares das fábricas convencionais que, caso tenham de fechar, trazem enormes problemas para a economia local.

Continuar a ler
Home
Cidades
Conhece aqui o vencedor do Prémio Gulbenkian para a Humanidade
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2