Energia

Intel entra na corrida da produção de chips para automóveis com duas novas fábricas na Europa

Fabricante americano de processadores para computador quer diversificar áreas de negócio e aproveitar a elevada procura por parte dos construtores europeus
Intel
Intel
PUB

A par da sua concorrente Qualcomm, também a empresa americana fabricante de chips Intel manifestou interesse em produzir, na Europa, este componente para a indústria automóvel. Nos planos do maior produtor mundial de processadores para computadores pessoais e data centers está um investimento a rondar 80 mil milhões de euros, destinados a converter parte da fábrica que tem na Irlanda e a construir duas novas fábricas.

PUB
Veja aqui: Qualcomm avança para a Europa

A localização das duas novas unidades não foi ainda revelada, mas especula-se que Alemanha, França ou Polónia poderão ser os países escolhidos. A revelação das localizações finais deverá ser feita até ao final do ano, de acordo com declarações de Pat Gelsinger, CEO da Intel, à agência Reuters.

PUB

“O investimento que a empresa pensa realizar será feito ao longo dos próximos 10 anos, mas não deu detalhes sobre como estão calendarizadas as suas iniciativas para a Europa, o que não permite esclarecer se terão um impacto a curto prazo.”

PUB

 

 

Quanto à fábrica na Irlanda, que atualmente produz processadores para PC, passará igualmente a fabricar chips para automóveis desenhados por outras empresas, embora não tenha sido divulgada que percentagem daquela unidade se vai dedicar à nova área de negócio.

PUB

Com esta medida, a Intel pretende acompanhar o aumento da procura por chips por parte dos construtores europeus, que recentemente se têm visto em dificuldades devido às quebras de fornecimento destes componentes a partir dos fornecedores asiáticos.

Veja abaixo um vídeo da Intel Irlanda a mostrar o arranque da expansão da unidade de produção

Tal como está a acontecer com a Qualcomm, também a Intel pretende o envolvimento da União Europeia, com apoios aos investimentos para a produção em território europeu de chips destinados à indústria automóvel. Um mercado que a Intel vê como prioritário por forma a diversificar as suas fontes de receita, até aqui concentradas na conceção e fabrico dos seus próprios processadores. O objetivo da empresa americana passa agora por fabricar semicondutores para automóveis desenvolvidos por outras marcas.

A marca americana garante ter processos de fabrico claramente mais avançados do que os atualmente usados na indústria automóvel.

 

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2