Sustentabilidade

Condução autónoma terá um papel fundamental na modernização da agricultura

A produção agrícola está a ficar cada vez mais sofisticada. O próximo capítulo será o da total autonomização, apontam os especialistas
VNC Automotive (foto: Yulian Alexeyev/Unsplash)
VNC Automotive (foto: Yulian Alexeyev/Unsplash)
PUB

A condução autónoma de veículos ligeiros tem sido notícia nos últimos meses, devido aos significativos progressos que tem conseguido. Estamos habituados a associar esta revolucionária forma de mobilidade ao transporte de passageiros, mas a verdade é que poderá ter muitas outras aplicações, como por exemplo na agricultura.

De acordo com a VNC Automotive, empresa especializada em conectividade e telemática automóvel, a “quinta telecomandada” está aí, pronta a ser usada, o que pode trazer enormes benefícios para um setor fustigado pela falta de mão de obra e pelo aumento exponencial do consumo.

PUB
Agricultura (foto: Shutterstock)
PUB

Falamos de modernos tratores e outros aparelhos agrícolas, já com níveis de conetividade muito elevados e totalmente equipados com o hardware necessário para serem totalmente autónomos nas suas funções.

A agricultura, para a maioria das pessoas, é algo que acontece do outro lado de uma sebe”, desabafa Tom Blackie, fundador e CEO da VNC Automotive. “A realidade é que a viagem da semente até ao supermercado é longa e tortuosa, à medida que cresce a exigência tanto ao nível do aumento da produtividade, como da necessidade de criar formas de trabalho mais sustentáveis do ponto de vista ambiental. Acreditamos que a autonomia é a resposta para tais desafios.

PUB
Trator (foto: Shutterstock)

A empresa com sede no Reino Unido acredita ser uma peça importante no sentido da modernização tecnológica que o setor agrícola deve tomar e destaca as inovações introduzidas por empresas como a John Deere.

Desde logo o sistema AutoTrac de direcionamento automático com recurso a GPS, capaz de guiar tratores e máquinas agrícolas através de uma cultura e pelos mesmos caminhos, durante toda a estação, reduz assim os danos nas plantas e aumenta o rendimento das culturas.

Já a tecnologia See & Spray permite às máquinas fazerem a distinção automática entre ervas daninhas e plantas cultivadas, de modo a que cada uma possa ser tratada individualmente com um pesticida ou fertilizante específico.

Ceifeira-debulhadora (foto: Shutterstock)

Conhecida como agricultura de precisão, esta abordagem gera grandes quantidades de dados armazenados na nuvem, o que permite a introdução de novas funcionalidades, desde o mapeamento do rendimento das plantações e das condições do solo, até à realização de simulações de culturas para selecionar as melhores estratégias de plantação.

PUB

Muitos dos desafios para carros autónomos decorrem da necessidade de mapear a localização precisa de cada obstáculo, alguns dos quais estão em constante movimento. Mas na agricultura já sabemos onde está tudo, até mesmo a localização exata de cada planta individual”, remata Tom Blackie.

O próximo passo será a total autonomização, vaticina a VNC Automotive que já está em conversação com os seus clientes nesse sentido.

Continuar a ler
Home
Cidades
Conhece aqui o vencedor do Prémio Gulbenkian para a Humanidade
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2