Sustentabilidade

Nova tecnologia garante reciclagem de ecrãs planos de forma mais segura

Sistema automatizado e com inteligência artificial isola elementos perigosos e recupera componentes para economia circular
Texto
Reciclagem de ecrãs planos (Foto: G. Broome/AP)
Reciclagem de ecrãs planos (Foto: G. Broome/AP)

A reciclagem de ecrãs planos passou agora a ser mais segura e ecológica com a criação de um sistema de processamento robóticos com inteligência artificial. O FPD Pro, da empresa europeia FPD Recycling, é uma nova tecnologia que já está em uso e que contém os materiais perigosos presentes em ecrãs planos.

Nos últimos 20 anos, as televisões e os monitores começaram a ficar cada vez mais finos. E apesar da tecnologia ter grandes vantagens, a sua reciclagem é difícil e perigosa devido a elementos como o mercúrio e o cádmio.

Até agora, a reciclagem destes eletrónicos obrigava a que fossem desmontados manualmente, colocando trabalhadores e ambiente em risco.

Para resolver o problema, a FPD Recycling criou um sistema que processa de forma automatizada os ecrãs planos. Nos Estados Unidos, a tecnologia está a ser usada pela eLoop.

A eLoop irá evitar a emissão de 7900 toneladas de CO2 por ano com a utilização do novo sistema de reciclagem.

Graças ao FPD Pro, é mais rápido fazer a reciclagem dos ecrãs planos, já que o processo de desmontar é automatizado e, por isso, mais célere. Em comunicado, a eLoop explica que manualmente, cada trabalhador desmonta quatro ecrãs por hora. Já a nova máquina desmonta 90 unidades por hora de forma segura.

O sistema é também capaz de isolar os elementos considerados perigosos, tornando o processo mais seguro.

Como o método de desmontagem é automatizado, a eLoop garante que há uma maior percentagem de componentes recuperados que poderão entrar na economia circular.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Novo elétrico Citroën ë-C4 X chega a Portugal e já há preços
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana
Vê como um frango pode alimentar milhares de pessoas