Sustentabilidade

Poluição sonora está a afetar capacidade de comunicação dos golfinhos

Estudo alerta que golfinhos têm de vocalizar mais alto para comunicarem e cooperarem quando estão em ambientes muito ruidosos
Texto

Parece que até os golfinhos têm de gritar para se fazerem ouvir sobre o barulho nas águas provocado pelo ser humano. A conclusão é de um estudo da Universidade de Bristol, no Reino Unido, que alerta que a poluição sonora nos oceanos está a afetar a capacidade de comunicação destes mamíferos aquáticos.

Tal como acontece com os seres humanos, o som é um meio de comunicação essencial para várias espécies marinhas. No caso dos golfinhos, estes dependem da vocalização para encontrar parceiros e alimento, para navegar e trabalhar em conjunto. No entanto, os ruídos extremos poderão estar a interferir com a comunicação sonora dos animais aquáticos.

Golfinhos - AWAY
Golfinhos têm dificuldade em comunicar e colaborar (foto: Tim Harlet/Pexels)

Para realizar o estudo, os investigadores da Universidade de Bristol juntaram dois golfinhos-roaz de cativeiro, ou seja, ao cuidado de humanos, numa lagoa controlada e deram-lhes exercícios que exigiam que comunicassem.

Através de altifalantes subaquáticos, os investigadores foram expondo os golfinhos a ruído, aumentando o volume progressivamente. Sempre que os níveis de barulho subiam, os dois golfinhos compensavam vocalizando mais alto e por mais tempo para fazer chegar a mensagem.

Ainda assim, quanto mais poluição sonora, mais difícil foi para os mamíferos aquáticos terminarem a tarefa com sucesso.

De acordo com dados da Comissão Europeia, nos últimos 60 anos, os níveis de ruído subaquáticos têm duplicado de década para década. O aumento na poluição sonora deve-se em grande parte à atividade humana como a construção de parques eólicos offshore, embarcações de pesca e turismo.

É possível reduzir a poluição sonora subaquática produzida pelo homem?

A resposta é sim. Para tal, é essencial criar regulamentos que reduzam a poluição sonora subaquática provocada por navios e outras fontes de ruído.

Golfinho - AWAY
Poluição sonora influencia a vocalização dos golfinhos (foto: Jeremy Bishop/Pexels)

De acordo com a Euronews, entre possíveis medidas a aplicar estão a instalação de silenciadores para reduzir o barulho de motores, o investimento em navios elétricos, a otimização de propulsores que criam bolhas de vapor que radiam som ou a aposta em parques eólicos offshore flutuantes que não obriguem a que sejam feitas tantas perfurações no solo aquático.

Na Alemanha, já se começou a criar legislação para reduzir a poluição sonora aquática, sendo que há limite de barulho para construções em alto mar.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país