Sustentabilidade

Onde estão os consumidores europeus com maior consciência ecológica?

Resposta é dada por um estudo que avaliou critérios como a área necessária para produzir os materiais que determinado país consome
Texto

A época do Natal é sinónimo de consumismo e de desperdício, o que, inevitavelmente, provoca um aumento da pegada ecológica. Por isso, a pouco dias de celebrarmos uma das datas com mais significado do ano, importa saber onde estão os consumidores europeus com maior consciência ecológica.

Um novo estudo, realizado pela plataforma de angariação de fundos Savoo, classificou os 30 países mais populosos da Europa quanto aos seus hábitos de compras do ponto de vista ambiental. Para tal, foram consideradas uma série de métricas, tais como as áreas necessárias para produzir os materiais que um país consome e para absorver os seus resíduos.

Consumidores europeus - AWAY
Estudo sobre consumidores europeus

A investigação também tomou em consideração a quantidade de mercados de rua e de lojas de artigos em segunda mão existentes; a quantidade de resíduos têxteis e domésticos produzidos per capita; e a classificação do país na tabela dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDG, na sigla original), emitida pelas Nações Unidas.

E o grande vencedor é… A Finlândia. O país do norte da Europa beneficia de uma excelente pontuação SDG (lidera a tabela que integra todos os 193 estados-membros das Nações Unidas) e conseguiu reduzir a sua pegada de consumo em mais de um quinto entre 2010 e 2020.

Consumidores europeus - AWAY
Consumidores europeus

Nos antípodas encontra-se Malta. A ilha do mediterrâneo tem a pior classificação SDG e, para piorar a situação, aumentou a sua pegada de consumo em 10,5% na mesma década.

Ao analisar alguns critérios em particular, verificamos que o Reino Unido arrasa a concorrência no número de mercados de rua (1300 para 68 milhões de pessoas) e que a Itália é o país a registar a maior diminuição da pegada de consumo na última década – 26,03%. Este, contudo, está entre os piores no que toca ao desperdício têxtil – mais de 200 mil toneladas por ano.

Consumidores europeus - AWAY
Consumidores europeus

Ao nível da reciclagem, a Alemanha lidera a tabela, já que em 2020 reciclava 67% dos resíduos produzidos a nível municipal. No fundo da lista volta a surgir Malta – o país recicla apenas 11% dos resíduos.

Passando à quantidade de resíduos domésticos produzidos, a Eslovénia leva o primeiro prémio com 34 kg de resíduos por habitante, por ano. Já a Grécia fica classificada no último lugar, com 142 kg de resíduos produzidos anualmente per capita.

(Fotos: Pexels)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Europa bate recorde de produção de energia eólica e solar
Preço dos combustíveis com forte descida na próxima semana
Radares da PSP para o mês de fevereiro: onde vão estar em todo o país