Sustentabilidade

Rock in Rio: Galp compensa a totalidade das emissões de CO2

Festival de música em Lisboa é responsável pela emissão de cerca de 7 mil toneladas de CO2
Galp irá compensar emissões do RiR
Galp irá compensar emissões do RiR

Enquanto te preparas para mais uma sequência épica de música em vários festivais espalhados por este país fora, há uma empresa empenhada em assegurar a compensação carbónica do Rock in Rio.

A Galp, um dos patrocinadores oficiais do mega evento musical vai apoiar um projeto de captação de carbono nos Passadiços do Paiva e um projeto de redução de emissões de CO2 e promoção do desenvolvimento sustentável em África.

A empresa assegura, em comunicado, que o investimento é superior a 150 mil euros e que estes dois projetos irão compensar o dobro das emissões previstas do Rock in Rio, estimadas em 7 mil toneladas de CO2.

O primeiro projeto é da empresa 2B Forest e a Galp irá suportar financeiramente o serviço de sequestro do carbono armazenado pelas áreas florestais que circundam os Passadiços do Paiva. A Galp irá adqiurir serviços de sequestro na ordem das 7 mil toneladas. No total, o projeto deverá permitir a captura de 15 mil toneladas de CO2 até 2025.

O segundo projeto está certificado pela Gold Standard na Nigéria e envolve apoio ao fabrico e distribuição de fogões mais eficientes por milhares de famílias. A Galp irá adquirir cerca de 7 mil toneladas de créditos de carbono.

É desta forma que a Galp pretende compensar aproximadamente 14 mil toneladas de CO2 emitido para a atmosfera, respeitante a cerca do dobro da pegada carbónica associada ao evento que se realiza entre os dias 18 e 26 de junho no Parque da Bela Vista em Lisboa.

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?