Sustentabilidade

Centros Comerciais em Portugal vão pôr travão no consumo de energia

Associação do setor estabelece pacto que contempla várias medidas concretas para a redução do consumo energético
Texto
Centros comerciais reduzem consumo de energia
Centros comerciais reduzem consumo de energia

O apelo para poupar energia que está a ser lançado a todo o país vai ter expressão também nos centros comerciais. O pacto a estabelecer entre a Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC) e a ADENE - Agência para a Energia, para a implementação do Plano de Poupança de Energia 2022-2023, traz consigo um conjunto de medidas práticas.

As duas entidades vão celebrar um acordo que contempla um conjunto de iniciativas que permitem ganhos significativos a curto prazo e de forma transversal, “sem pôr em causa a atividade económica das centenas de milhar de trabalhadores do setor”, esclarece a APCC em comunicado.

As medidas de redução de consumo energético a implementar pelos associados da APCC focam-se em três eixos principais: climatização, iluminação e transportes verticais.

No domínio da climatização, as temperaturas nos centros comerciais serão ajustadas por forma a que sejam mais elevadas no verão e mais baixas no inverno. Irá ainda privilegiar-se a ventilação natural e o refrescamento do ar interior por maximização de efeitos de túnel e chaminé.

Ao nível da iluminação, no interior dos centros haverá uma redução após o horário normal de funcionamento e nos períodos de manhã, quando há menos público. O mesmo se irá aplicar aos pisos de estacionamento, ficando, no entanto, assegurada a vigilância CCTV e o conforto dos visitantes.

Os níveis de iluminação no interior das lojas, incluindo montras e reclame de fachada, serão ajustados. Já os reclames exteriores serão desligados após as 23 horas e a iluminação de fachadas após as 24 horas. Até dezembro deste ano a APCC tem como objetivo a substituição integral dos sistemas de iluminação em centros comerciais por soluções de máxima eficiência, como lâmpadas LED.

No que ao transporte vertical (elevadores e escadas rolantes) diz respeito, irá proceder-se ao ajuste de velocidade de operação e à implementação de sistemas de modulação de velocidade nos equipamentos menos solicitados. No caso dos elevadores, as portas serão afinadas para melhor garantirem as condições de climatização interiores.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa