Sustentabilidade

Projeto expõe bilionários que mais poluem em viagens de jato privado

Nomes como Pitbull e Bill Gates fazem parte da lista de empresários, magnatas e artistas que mais CO2 emitem nas suas viagens
Texto
Jato privado (foto: O. Kadaksoo/ Unsplash)
Jato privado (foto: O. Kadaksoo/ Unsplash)

No mundo dos multimilionários, é frequente que muitas deslocações sejam feitas em jatos privados, o que, como bem sabemos, não é propriamente a forma de viajar mais amiga do ambiente. Mas a verdade é que nem todos são iguais. Imaginas quem sejam os maiores “papa-milhas” da aviação privada?

Viajar de jato privado, apesar de muito prático, rápido e confortável, é também muito ineficiente. Estamos a falar de um meio de transporte que, apenas numa viagem, pode emitir mais de 10 toneladas de dióxido de carbono (CO2) para transportar meia dúzia de pessoas, muitas vezes menos.

jatos privados - AWAY
Jatos privados (foto: Asad Photo/ Pexels)

Apesar disso, e também porque são sinónimo de status, os muito ricos não dispensam os seus jatos, como é o caso de Thomas Siebel, o bilionário fundador da Siebel Systems e o primeiro de uma lista que mostra a pegada de carbono de 163 utilizadores de jatos privados.

Compilados por um americano estudante do ensino secundário a partir de informação disponibilizada publicamente, os dados do projeto ClimateJets mostram que, em 2022, os três aviões de Siebel fizeram 458 voos, o que correspondeu à emissão de 4649 toneladas de CO2.

Jato privado  - AWAY
Interior de jato privado (foto: Y. Muzychenko/ Unsplash)

Trata-se de um número especialmente alarmante considerando que, segundo o projeto, supera as emissões de carbono anuais de 299 cidadãos americanos comuns, já que a média individual é de 15,52 toneladas.

O pódio da lista dos maiores poluidores do planeta, no que à aviação privada diz respeito, fica completo com as famílias Murdoch (magnatas dos media) e DeVos (donos de múltiplos negócios), com 4357 e 4112 toneladas de CO2 emitidas, respetivamente.

Pitbull - AWAY
Pitbull (foto: Chris Pizzello/ Invision/ AP)

Mais abaixo na tabela, concretamente no 11º lugar, aparece o nome de Pitbull, músico americano de ascendência cubana responsável por 3156 toneladas de CO2 emitidas a partir dos 182 voos efetuados pelos seus dois jatos em 2022.

Outro nome bem conhecido que podemos encontrar nesta lista é o de Bill Gates, com 3058 toneladas de CO2 emitidas (393 voos em três aviões), embora o bilionário americano já tenha feito questão de salientar que apoia e financia projetos para redução das emissões poluentes.

Lawrence e Lance Stroll - AWAY
Lawrence Stroll com o seu filho e piloto de F1 Lance Stroll (foto: AP)

Com 2950 toneladas de CO2 emitidas também por três aeronaves privadas, Lawrence Stroll, empresário canadiano também conhecido por ser o dono da equipa de Fórmula 1 Aston Martin, surge logo atrás de Gates na listagem elaborada pelo jovem Akash Shendure.

Citado pela Euronews, o criador do projeto ClimateJets afirma que pretende “não só que se responsabilizem certas pessoas, como também que se ganhe consciência da disparidade entre as emissões de carbono dos americanos super-ricos e dos americanos comuns".

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
7 conselhos para conduzires em segurança em dias de chuva
Novo Dacia Spring traz novo design e mais equipamentos
Circulação de comboios na Linha de Cascais com cortes este fim de semana