Sustentabilidade

Super drones de última geração estão a ser utilizados para analisar florestas

A Endesa está a utilizar drones “state-of-art” para monitorizar o crescimento e estado de uma floresta em Espanha
Texto
Endesa Forest no Parque Natural Alt Pirineu
Endesa Forest no Parque Natural Alt Pirineu

O projeto, que utiliza super drones, nasceu em 2016, quatro anos após um violento incêndio ter dizimado uma parte importante da floresta a norte de Madrid, em Espanha.

A Endesa, uma das principais empresas energéticas na Península Ibérica, lançou há cerca de cinco anos, a Endesa Forest Initiative, que consistiu na reflorestação de 20 hectares na zona afetada.

No Bosque Endesa Atalaya, situado no Munícipio de Valdemaqueda, a norte de Madrid, foram plantados pinheiros, freixos, salgueiros e cerejeiras, entre outros. A monitorização do crescimento, tem sido feito, recorrendo a avançados drones que identificam as espécies das plantas e monitorizam o seu estado e crescimento.

A Endesa utiliza drones também para monitorizar a sua rede (Foto: ASW)

Os drones de controlo, extremamente avançados tecnologicamente, utilizam técnicas de foto-interpretação e identificação por pontos, em tempo real (e também em gravação para análise posterior), para verificação de cada espécie.

Este projeto faz parte de uma iniciativa mais geral de mitigação dos gases de efeito de estufa, através de plantação de árvores, e está presente em Doñana (Huelva), Floresta de Teruel e nas ilhas baleares.

A Endesa quer ainda desafiar outras empresas a plantar mais de 1 trilião de árvores no planeta para assegurar a absorção de 300 a 400 Gigatoneladas de CO2, o que corresponde a um terço das emissões geradas desde o período pré-industrial.

Capturar este CO2 daria ao planeta mais tempo de vida.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Borras de café vão ser usadas para dar vida a solos lisboetas
Preço dos combustíveis na próxima semana de 22 a 28 de julho
Projeto português cria vidro que produz eletricidade a partir da luz solar