Sustentabilidade

Somos mais de 8 mil milhões de pessoas. Há recursos no planeta para todos?

Nosso impacto ambiental poderá pôr em causa o acesso a recursos como água e alimento para uma população que continuará a aumentar
Texto

Somos oficialmente mais de 8 mil milhões de pessoas na Terra. O marco foi atingido esta terça-feira, 15 de novembro. Mas o que significa para o planeta azul haver tantas bocas para alimentar? Será que existem recursos suficientes para todos nós?

O aumento gradual da população é um fator positivo, representa “um sinal de sucesso humano”, refere John Wilmoth, diretor da Divisão de População do Departamento de Assuntos Económicos e Sociais das Nações Unidas (ONU), em declarações à Reuters. No entanto, também significa um risco acrescido para o futuro.

aglomerado de pessoas - AWAY
Aglomerado de pessoas no Paquistão (Foto: F. Khan/AP)

Cada pessoa que nasce necessita de água, comida, habitação, combustível e tantas outras coisas. Quantos mais somos, mais espaço tiramos à vida selvagem na nossa busca por alimento e zonas para nos fixarmos.

Apesar de ser positivo mais nascimentos, é especialmente em zonas onde os recursos já são escassos e os efeitos das alterações climáticas já se fazem sentir, como nos países africanos, que as taxas de natalidade vão continuar a aumentar.

Na África subsariana, onde milhões de pessoas já vivem com dificuldades em se alimentar, acredita-se que a população cresça 95% até 2050, algo que tornará a região insustentável.

África terá grande aumento populacional - AWAY
África subsariana terá grande aumento populacional (Foto: A. Spratt/Unsplash)

Neste momento, de acordo com o Worldometer, os países com mais habitantes são a China, a Índia e os Estados Unidos. Na galeria podes ver o top 10 completo. 

No entanto, de acordo com a ONU, mais de metade do aumento populacional previsto até 2050 vai estar concentrado em oito países: República Democrática do Congo, Egipto, Etiópia, Índia, Nigéria, Paquistão, Filipinas e Tanzânia.

Mas, ainda assim, há recursos para todos? Depende.

Um estudo divulgado em 2020 realizado por investigadores da Universidade de Chicago e do Instituto Potsdam de Investigação do Impacto Climático concluiu que a Terra tem condições para alimentar 10 mil milhões de pessoas de uma forma sustentável. Para tal, é necessário mudar as técnicas agrícolas e, de forma geral, o comportamento humano.

Estará tudo à volta do mesmo. Somos nós a base do problema e se mudarmos a maneira de interagir com o meio ambiente à nossa volta, poderemos conseguir crescer em número sem isso ser um fator negativo.

John Wilmoth salienta isso em declarações à Reuters. O problema não será tanto o número de pessoas. O problema “tem mais que ver com a fora como nos comportamos”, refere.

Como cresceu a população mundial nos últimos anos

Foi a 31 de outubro de 2011 que atingimos os sete mil milhões de pessoas no planeta. Foram 11 anos para acrescentar mais mil milhões a este número graças à subida na esperança média de vida, acesso a melhor saúde, nutrição e higiene pessoal e elevado nível de fertilidade em alguns países.

Este aumento populacional parece muito, mas poderá não ser. Demógrafos estão a reparar que as taxas de crescimento começam a abrandar para menos de 1% por ano.

cidade na Ásia - AWAY
Cidade na Ásia (Foto: Ishan/Unsplash)

Desta forma, atingiremos os 9 mil milhões de pessoas em 2037, daqui a 15 anos. Seremos 10,4 mil milhões na década de 2080 e o número deverá manter-se até ao novo século.

Isto significa que a era de grande crescimento populacional está a chegar ao fim. Esta tendência já se tem verificado na Europa, Estados Unidos e Japão, onde o número de nascimentos tem vindo a descer.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Sabias que 1 em cada 4 EV utilizam baterias da Coreia do Sul?
Preço da gasolina e do gasóleo desce na próxima segunda-feira. Vê aqui
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa