Sustentabilidade

O que vai acontecer aos milhares de flores em homenagem à rainha Isabel II?

Entidade que gere parques pede que não se deixem peluches, velas ou balões, apenas flores que possam ir para compostagem
Texto
Flores em homenagem à rainha Isabel II (Fotos: M. Cooper/PA Images via Getty Images)
Flores em homenagem à rainha Isabel II (Fotos: M. Cooper/PA Images via Getty Images)

Em vida, a rainha Isabel II foi uma mulher preocupada com o ambiente, tendo procurado ao longo dos anos diminuir a sua pegada e a da família, implementando pequenas mudanças para ter um dia a dia mais sustentável. Parece que após a sua morte, há uma vontade de não deixar este legado cair e um bom exemplo disso é o destino que o Royal Parks vai dar aos milhares de flores que estão a ser deixados em sua homenagem.

Foi no passado dia 8 de setembro que a rainha Isabel II do Reino Unido morreu. Desde então, muitas têm sido as pessoas que têm prestado os seus sentimentos à antiga monarca, deixando flores, velas, peluches e tantas outras coisas nos portões do emblemático Palácio de Buckingham, umas das mais conhecidas moradas da família real, assim como nos parques da cidade.

À medida que peluches de corgis, a raça dos cães da rainha, e do urso Paddington, balões e flores envolvidas em plástico começam a empilhar em homenagem a Isabel II, começa a surgir um problema: como lidar com estes objetos de uma forma sustentável?

Rainha Isabel II (Foto: M. Dunham/AP)

Assim surgiu um pedido por parte da entidade que gere os parques da cidade, o Royal Parks: “No interesse da sustentabilidade, pedimos aos visitantes que coloquem apenas material orgânico ou compostável”.

Assim, as flores são bem-vindas, mas devem vir sem invólucro plástico, algo que tem duas grandes vantagens. Em primeiro lugar, as flores duram mais tempo, em segundo, facilita o processo de recolha das flores para serem transformadas em matéria orgânica.

Citado pela EuroNews, o Royal Parks explica que as flores deixadas em memória da rainha Isabel II serão recolhidas após o funeral, que ocorre a 19 de setembro, e serão transportadas para próximo dos jardins de Kensington para irem para a compostagem, um processo que transforma matéria orgânica em adubo natural.

Flores perto do Palácio de Buckhingam (Foto: E. Morenatti/AP)

O material que será criado pela compostagem será usado em projetos de paisagismo nos parques geridos pela Royal Parks.

Há ainda uma outra forma de prestar uma homenagem sustentável à monarca que esteve no trono de Inglaterra por 70 anos. O governo do Reino Unido está a direcionar as pessoas para instituições apoiadas pela rainha Isabel II, estando na lista organizações ambientais como a Surfers against Sewage ou a Fauna and Flora.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
TAP encomenda dezenas de BMW enquanto recebe dinheiro do estado
Benfica vs PSG condiciona trânsito em Lisboa. Vê aqui tudo
Comboio de alta velocidade a hidrogénio arranca em Espanha em 2023