Sustentabilidade

Novos Apple iPhone 14 e AirPods Pro. Quão sustentáveis são?

A utilização de materiais reciclados faz parte do compromisso da Apple para tornar produtos mais sustentáveis e atingir a neutralidade carbónica
Texto
Apple mais sustentável
Apple mais sustentável

Novo smartphone Apple iPhone 14, bem como os novos e melhorados AirPods Pro e Apple Watch foram os protagonistas ontem, dia 7 de setembro, de um dos mais aguardados eventos de tecnologia do ano, promovido pela Apple.

E se os novos modelos foram o ponto alto do Evento Apple, uma das coisas que mais chamou a atenção foi o facto de o iPhone e os AirPods Pro terem sido produzidos tendo em atenção o ambiente e a sustentabilidade.

O iPhone 14 chegou com as já esperadas quatro versões e todas elas têm vários compostos reciclados entre os seus componentes. Todos os imanes, usados na tecnologia MagSafe, que permite, entre outras coisas, o carregamento sem fios, têm, de acordo com a marca, metais de terra-rara 100% reciclados. Também o elemento químico volfrâmio usado é reciclado.

O estanho e o ouro utilizado em várias placas de circuito são reciclados de forma a não serem usadas tantas matérias-primas virgem.

Os AirPods Pro também utilizam volfrâmio, metais de terra-rara, estanho e ouro reciclados para diminuir a pegada ambiental. Outro ponto destacado pela Apple é que o novo produto de som não tem mercúrio, PVC ou berílio, substâncias potencialmente prejudiciais.

Este ano, a Apple volta a lançar todos os seus produtos em caixas sem plástico no exterior, e grande parte da embalagem é feita de material à base de fibras.

A marca americana de tecnologia tem trabalhado para tornar todas as suas operações neutras em carbono, algo que querem que se estenda a toda a cadeia de fornecimento e a toda a vida dos seus produtos até 2030.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
TAP encomenda dezenas de BMW enquanto recebe dinheiro do estado
Benfica vs PSG condiciona trânsito em Lisboa. Vê aqui tudo
Comboio de alta velocidade a hidrogénio arranca em Espanha em 2023