Sustentabilidade

Parque nacional na Costa do Marfim recebe muro para proteger ecossistema

Abate ilegal de árvores e poluição obrigam autoridades a agir para proteger o Parque Nacional de Banco
Parque Nacional de Banco (Foto: S. Kambou/AFP via Getty Images)
Parque Nacional de Banco (Foto: S. Kambou/AFP via Getty Images)

Na Costa do Marfim, na cidade de Abidjan, encontra-se o Parque Nacional de Banco, um pulmão verde no meio da malha urbana, com um ecossistema muito próprio. Mais de 34 km quadrados se estendem com árvores com mais de 500 anos que dão abrigo a várias espécies, como de macacos e chimpanzés.

Os encantos são muitos, mas o crescimento de Abidjan está a ameaçar a área natural. Numa tentativa de proteger este ecossistema, as autoridades puseram mãos à obra e começaram a erguer um muro.

Entrada (Foto: S. Kambou/AFP via Getty Images)

O Parque Nacional de Banco é uma área de extrema importância. O lençol freático que corre debaixo da zona arborizada é responsável por 40% da água consumida pelos habitantes de Abidjan. As centenas de árvores que cobrem a zona capturam cerca de 90 mil toneladas de dióxido de carbono por ano.

A floresta urbana é usada diariamente por todos os que querem respiram um pouco de ar puro e fugir do rebuliço da cidade. Além disso, os locais consideram a zona sagrada. Mas parece que tudo isto não impede que o parque nacional esteja a sofrer nas mãos do ser humano.

Cada vez mais árvores estão a ser ilegalmente abatidas para a construção de casas e o que era espaço verde praticamente intocado, começa a ser invadido por lixo.

Construção do muro (Foto: S. Kambou/AFP via Getty Images)

Assim surgiu o plano de construir uma vedação para o proteger. Dezenas de trabalhadores empilham tijolos para erguer o que será um muro de 2,5 metros entre a floresta urbana e a autoestrada.

Apesar do perímetro ser de 24 km, a verdade é que o muro deverá ter apenas metade. Isto porque já há áreas na zona circundante do parque que estão a ser usadas para a construção de lotes urbanos, refere a Reuters.

Avisos (Foto: S. Kambou/AFP via Getty Images)

Além da obra que ocorre atualmente, as autoridades do parque têm trabalhado com as comunidades locais de forma a explicar a importância de preservar e proteger a floresta urbana de Banco.

O muro pode parecer uma opção extrema, mas é uma tentativa de garantir que a floresta não se perde. Além disso, ao proteger Banco, espera-se que este seja considerado Património Mundial pela UNESCO.

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?