Sustentabilidade

Mistolin evita a emissão de mais de 27 toneladas de gases de efeito estufa

Produtos produzidos a partir de óleo alimentar usado e embalagens reutilizáveis valem reconhecimento à Mistolin Pro
Texto
Mistolabs - laboratório de conhecimento da Mistolin em Vagos (foto: Divulgação)
Mistolabs - laboratório de conhecimento da Mistolin em Vagos (foto: Divulgação)

A Mistolin Pro, empresa portuguesa na área das soluções de higiene profissional, foi distinguida pela Sociedade Ponto Verde por ter evitado a emissão para a atmosfera de 27,52 toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2e), ou seja, gases que causam efeito de estufa, no âmbito da atividade desenvolvida em 2021.

Na sua “declaração oficial de pegada de carbono evitada”, a Sociedade Ponto Verde (SPV) certifica os resultados alcançados pela Mistolin Pro com a adesão ao Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens.

Estes resultados foram calculados com base na quantidade anual de embalagens colocadas no mercado e no desempenho geral do sistema de gestão de resíduos gerido pela SPV.

A redução da pegada de carbono durante o ano de 2021 conseguida pela Mistolin Pro resulta da sua crescente preocupação face aos fatores ambientais, que se traduz na utilização de melhores práticas e numa melhor gestão dos recursos naturais, salienta a empresa do grupo MSTN em comunicado.

Entre as diferentes gamas de produtos que comercializa, a EcoXPro e a Plus são as que mais contribuíram para a redução da pegada de carbono da Mistolin Pro.

A EcoXPro é uma linha de detergentes ecológicos produzidos a partir de óleos alimentares usados, o que, assegura a empresa, reduz em 50% a extração de recursos naturais, Já a gama Plus reutiliza embalagens e adota uma fórmula concentrada, o que permite reduzir o desperdício e os custos de energia no fabrico, transporte e armazenamento.

(Fotos: Unsplash e Pexels)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
TAP encomenda dezenas de BMW enquanto recebe dinheiro do estado
Benfica vs PSG condiciona trânsito em Lisboa. Vê aqui tudo
Comboio de alta velocidade a hidrogénio arranca em Espanha em 2023