Sustentabilidade

Equipamentos elétricos vendidos online escapam à reciclagem

Muitas das empresas de venda de equipamentos online não asseguram a correta gestão de resíduos conforme previsto na lei
Free riding
Free riding

A comercialização de equipamentos elétricos sem que seja salvaguardada a sua posterior reciclagem está a aumentar, impulsionada pelo crescimento de transações comerciais em plataformas online.

O fenómeno denominado de “free riding”, que vai contra o que está previsto no âmbito da Responsabilidade Alargada do Produtor, foi abordado numa conferência organizada pela EucoLight, associação europeia que agrega 19 organizações de recolha e reciclagem de lâmpadas e que tem entre os seus associados o Electrão – Associação de Gestão de Resíduos.

Embora a lei preveja que os produtores, embaladores ou distribuidores de equipamentos elétricos são obrigados a submeter a gestão dos resíduos a um sistema individual, ou a transferir a sua responsabilidade para um sistema integrado, verifica-se que, em muitos casos, tal não acontece.

Alguns estudos analisados no encontro que reuniu mais de 200 participantes, incluindo representantes das autoridades nacionais de 14 Estados-Membros, instituições europeias e organizações de produtores, revelam que está a aumentar a quantidade de equipamentos elétricos comercializados em plataformas online por empresas que não asseguram essa gestão nem delegam essa responsabilidade.

O Eletrão salienta que o mesmo se verifica com baterias e embalagens, produtos que têm igualmente que ser geridos de acordo com o princípio da Responsabilidade Alargada do Produtor.

A forma de combater o fenómeno passa pela criação de uma estratégia europeia agregada, de acordo com Marc Guiraud, Secretário-Geral da EucoLight. Mas uma vez que se acredita que esse processo irá demorar vários anos, o responsável lança um repto aos vários Estados-Membros para que tomem medidas nesse sentido o quanto antes.

Enquanto isso não acontecer os produtores europeus que agem em conformidade continuarão em desvantagem competitiva significativa, o que constitui um risco para as empresas e coloca em causa os empregos”, alertou Marc Guiraud.

(Fotos: divulgação, Unsplash e Pexels)

Continuar a ler
Home
Novos radares em Lisboa dia 01 de junho. Sabe aqui onde estão
Cuidado com o calor. Vêm aí máximas de 35 graus!
Sabias que há cidades que podem contribuir para a tua saúde?