Sustentabilidade

Cavalos-marinhos da Trafaria em risco são acolhidos pelo Oceanário de Lisboa

Operação ocorreu depois de pontão da Trafaria ter cedido, colocando em risco núcleo populacional de cavalos-marinhos
Texto
Cavalos-marinhos
Cavalos-marinhos

Um núcleo populacional importante de cavalos-marinhos foi capturado e realojado depois do colapso de um dos pontões da Trafaria, em Almada, os ter colocado em perigo.

Na passada sexta-feira, dia 25 de março, colapsou um dos pontões da Trafaria e a necessidade de afundar o que resta dele obrigou a que o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) autorizasse a uma intervenção no local para retirar os cavalos-marinhos.

Não se sabe ao certo qual será o tamanho do núcleo populacional de cavalos-marinhos, composto pelas espécies Hippocampus hippocampus (focinho curto) e Hippocampus guttulatus (focinho longo). No entanto, foram encontrados bastantes indivíduos e, tendo em consideração que as espécies têm graves problemas de conservação, procedeu-se à captura do maior número possível.

A intervenção foi autorizada pelo ICNF depois da Autoridade Portuário do Porto de Lisboa ter garantido a segurança no local e ter adiado a intervenção no pontão.

A captura foi realizada por peritos do ISPA e os espécimes de cavalos-marinhos ficarão a cargo do Oceanário de Lisboa até que seja possível devolvê-los à natureza.

(Fotos: D. Clode/Unsplash, J.Surianto/Pexels e Pedrik/Flickr)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Mundo vive branqueamento em massa de corais pela segunda vez em 10 anos
Vê como fica o preço dos combustíveis na próxima semana
Já é possível carregar o passe Andante e bilhetes ocasionais no Porto com telemóvel