Sustentabilidade

Energia solar usada por protótipo de dessalinização na Ilha da Culatra

Protótipo utiliza excedente de energia solar para produzir água doce não potável a partir de água salgada venceu concurso
Texto
Protótipo de dessalinização usa energia solar
Protótipo de dessalinização usa energia solar

Um projeto de dessalinização não intrusiva para a Ilha da Culatra, no Algarve, venceu o concurso internacional para propostas inovadoras de sustentabilidade em ilhas SMILO – Zenon Islands fund call. O Culatra2030 – Non instrusiva water desalination é coordenado por investigadores do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA), da Universidade do Algarve, e conta com a colaboração da Associação de Moradores da Ilha da Culatra.

O projeto, que recebeu um prémio no valor de 15 mil euros, consiste no desenvolvimento de um protótipo de dessalinização não intrusiva que, a partir da água do mar e com recurso ao excedente de produção fotovoltaica, permite produzir água doce não potável.

Um dos objetivos deste projeto será utilizar o excedente de energia produzido na ilha no processo de dessalinização. Desta forma, será possível aumentar o rendimento na produção de água doce, ao mesmo tempo que se reduz os custos de transporte de água para a ilha.

Com este projeto, espera-se também conseguir aumentar a água disponível para regar as áreas verdes da ilha, lavar os espaços comuns, produzir gelo para o pescado, assim como melhorar a eficiência do uso da água de forma geral.

Em comunicado é explicado que o projeto será inicialmente implementado no Centro Social de forma a envolver a comunidade na gestão sustentável de água.

(Fotos: divulgação e M. Waring/Unsplash)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Empresa portuguesa vai construir central de energia solar de 19 milhões de euros
Radares da PSP: vê onde vão estar até 31 de maio
5 formas de aproveitares as borras de café e dar-lhes uma nova vida