Sustentabilidade

Aldeias Históricas de Portugal querem otimizar uso de água e energia

Agência Nacional de Energia vai ajudar a identificar os passos necessários para ajudar os 12 destinos a serem mais sustentáveis
Aldeias Históricas de Portugal - Piódão (Foto: DisconnecTomas/Flickr)
Aldeias Históricas de Portugal - Piódão (Foto: DisconnecTomas/Flickr)

Procurando fazer uma gestão cada vez mais eficiente da água e da energia, a associação de desenvolvimento turístico Aldeias Históricas de Portugal fez uma parceria com a Agência Nacional de Energia (Adene) para otimizar o uso dos dois bens.

O acordo irá ajudar os 12 destinos turísticos da Aldeias Históricas de Portugal a fortalecer a sua posição enquanto territórios sustentáveis tanto a nível nacional como europeu.

Numa primeira fase, os técnicos da Adene visitaram o território da rede de Aldeias Históricas para avaliar que passos são essenciais para garantir maior eficiência hídrica e energética.

Aldeias Históricas de Portugal - Sortelha (Foto: José María Andrés/Flickr)

Acelerar a descarbonização das 12 Aldeias Históricas de Portugal, fortalecer a sua capacidade para se adaptarem aos impactos inevitáveis das alterações climáticas e permitir que os cidadãos tenham acesso a uma energia segura, sustentável e acessível são objetivos que se esperam alcançar”, pode ler-se no comunicado que anuncia a parceria, citado pela Lusa.

As Aldeias Históricas de Portugal são constituídas por 12 localidades nos distritos de Coimbra, Guarda e Castelo Branco: Almeida, Castelo Mendo (Almeida), Belmonte, Castelo Novo (Fundão), Castelo Rodrigo (Figueira de Castelo Rodrigo), Idanha-a-Velha, Monsanto (Idanha-a-Nova), Linhares da Beira (Celorico da Beira), Marialva (Mêda), Piódão (Arganil), Sortelha (Sabugal) e Trancoso.

Continuar a ler
Home
Alterações climáticas impactam nascimento das tartarugas
Preço dos combustíveis desce hoje: vê a nossa previsão
Descobre este veículo de transporte coletivo autónomo e a hidrogénio