Smartcity

Lisboa instala sirenes de alerta de tsunami no estuário do rio Tejo

Plano tem em vista ações de sensibilização e informação à população, para prevenção e conhecimento do novo sistema
Texto
Lisboa com novo sistema de alerta de sismo (Foto: Dalila Moreira/Unsplash)
Lisboa com novo sistema de alerta de sismo (Foto: Dalila Moreira/Unsplash)

Lisboa está a preparar-se para possíveis situações catastróficas, tendo instalado um Sistema de Aviso e Alerta de Tsunami no Estuário do Tejo com sirenes na Praça do Império e na Ribeira das Naus. A cidade irá também fazer sessões de sensibilização junto da população.

Este sistema é composto por duas sirenes de aviso para evacuação, painéis informativos digitais e sinalização dos percursos de evacuação e dos pontos de encontro.

Sistema de alerta de tsunamis - AWAY
Sistema alerta para tsunamis (Foto: Ray Harrington/Unsplash)

Para complementar, serão feitas sessões de sensibilização e informação junto da população, com divulgação de conteúdos e uma campanha de esclarecimento nas escolas.

O objetivo deste novo sistema apresentado pela Câmara Municipal é garantir que a cidade está preparada para a prevenção de desastres naturais.

Lisboa é considerada uma zona de risco para a ocorrência de sismos com tsunamis associados, principalmente na zona ribeirinha, entre Santa Apolónia e Belém.

Dados apresentados pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, que está a colaborar com o município na implantação deste novo sistema de aviso e alerta, mostram que em caso de sismo com magnitude de 8,75 na escala de Richter, o índice de perigo de inundação devido a um tsunami é “extremo”.

Ribeira das Naus - AWAY
Ribeira das Naus, Lisboa (Foto: José Carlos Babo/Flickr)

 

De forma a garantir que a população está preparada, o Serviço Municipal de Proteção Civil sugere que as pessoas estejam informadas sobre as zonas expostas a perigo de tsunami, que criem um plano de emergência familiar e que procurem saber os procedimentos definidos pelo seu local de trabalho ou de estudo para casos de desastre .

Ainda aconselham a que tenham preparado um kit de emergência com “água e alimentos não perecíveis, lanterna, rádio, agasalhos, estojo de primeiros socorros, artigos de higiene pessoal, apito, canivete multifunções e cópia dos documentos pessoais”.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Barco à vela produzido com algas e plástico reciclado inspira o futuro
Comer carne ou ser vegan? Qual a dieta com menos emissões de carbono?
Limitar o aquecimento global a 1,5ºC parece tarefa impossível diz novo estudo