Smartcity

Projeto em Lisboa leva crianças para a escola de transporte público

Carris e Câmara de Lisboa lançam projeto que permite a crianças irem para a escola de autocarro acompanhadas por monitor
Texto
Autocarro da Carris (Foto: Nicky Boogaard/Flickr)
Autocarro da Carris (Foto: Nicky Boogaard/Flickr)

A Carris e a Câmara de Lisboa juntaram-se para desenvolver um projeto-piloto que incentiva as crianças a irem para a escola de transporte público.

Batizado de “Amarelo”, o projeto arrancou esta segunda-feira, 31 de outubro, numa escola dos Olivais e irá estender-se a outros dez estabelecimentos de ensino das freguesias de Benfica, Lumiar e Beato.

As crianças vão poder apanhar o autocarro da Carris para a escola acompanhadas por um monitor. O serviço apenas estará disponível em horários de entrada na escola e nem todos os autocarros farão parte do projeto.

Alunos vão para escola de autocarro - AWAY
Projeto em Lisboa leva crianças à escola de autocarro (Foto: Unsplash)

Este projeto tem como objetivos melhorar a mobilidade na cidade, dar autonomia às crianças ao mesmo tempo que oferece uma alternativa segura para ir para a escola.

A primeira unidade escolar a integrar o projeto é a escola básica Paulino Montez, na freguesia dos Olivais.

O “Amarelo” irá depois entender-se à Escola Básica (EB) e Secundária Luís António Verney, à EB 2/3 de Telheiras, a EB Arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles, à EB 1 Jorge Barradas, ao Jardim de Infância (JI) nº 1 de Benfica, à Escola Secundária José Gomes Ferreira, ao JI nº 2 e EB1 Parque Silva Porto, à Escola Básica Professor José Salvado Sampaio, à EB 2/3 Quinta de Marrocos e à EB Pedro de Santarém.

Os alunos interessados têm de se inscrever no serviço, através do site da Câmara Municipal de Lisboa, indicando a paragem e a hora de entrada no autocarro da Carris que tem o serviço. Depois é só estar na paragem à hora de passagem do autocarro.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Novo elétrico Citroën ë-C4 X chega a Portugal e já há preços
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana
Vê como um frango pode alimentar milhares de pessoas