Smartcity

Gigantesco projeto solar chinês revelado em zona de emissões zero

Boao é zona piloto de zero emissões de carbono e conta com 16 projetos já prontos com grande foco na energia solar
Texto

Apesar de haver diferentes prazos para se atingir a meta da neutralidade carbónica, praticamente todos os países do mundo estão a trilhar o seu caminho para atingir essa meta. No caso da China, o objetivo é tornar-se neutro até 2060. Até lá, está a criar zonas piloto de zero-emissões de carbono.

Boao é uma dessas zonas onde a tecnologia e as energias renováveis ganham destaque e ajudam a diminuir a pegada carbónica. Localizada na ilha Dongyu, a zona piloto já tem os primeiros 16 projetos operacionais, a grande parte deles relacionados com agricultura e energia solar.

Fórum Boao com painéis solares - AWAY
Centro do Fórum Boao para Ásia (foto: Luo Yunfei/China News Service/VCG/Getty Images)

Olhando para as imagens de Boao, é difícil não identificar o mar de painéis solares que cobrem não só telhados, como os do centro de conferências do Fórum Boao para Ásia (BFA), como também vários terrenos para o desenvolvimento de quintas agrovoltaicas.

Só os 16 projetos já completamente operacionais têm a capacidade de reduzir as emissões de dióxido de carbono em mais de 9 mil toneladas por ano e gerar 15,1 milhões de kWh de energia limpa anualmente.

Parque agrivoltaico - AWAY
Parque agrivoltaicos em Boao (foto: VCG/Getty Images)

A zona piloto de emissões zero ainda não está pronta e mais tecnologia vai nascer na área até à conferência Fórum Boao para Ásia, em 2024. Entre os projetos que ainda vão ganhar forma, está planeada a criação de florestas que possam servir para capturar dióxido de carbono.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar na próxima semana de 22 a 28 de abril
Mundo vive branqueamento em massa de corais pela segunda vez em 10 anos
Vê como fica o preço dos combustíveis na próxima semana