Mobilidade

Intel investe €17,6 milhões em duas novas fábricas de chips no Ohio

Projeto tem como objetivo impulsionar produção de semicondutores essenciais na indústria automóvel e para produtos eletrónicos
Intel investe em novas fábricas em Ohio
Intel investe em novas fábricas em Ohio

A Intel prepara-se para investir 17,6 mil milhões de euros na construção de duas fábricas de semicondutores em Licking County, Ohio, nos Estados Unidos. Um dos principais objetivos deste novo investimento é dar um impulso à fabricação de chips avançados, essenciais na indústria automóvel e dos produtos eletrónicos.

Para além de aumentar a produção de forma a dar resposta à crescente procura provocada em parte pela indústria automóvel, a Intel espera desenvolver uma cadeia de fornecimento de semicondutores mais resiliente, ao mesmo tempo que aposta em novas gerações de produtos da marca.

Para impulsionar o desenvolvimento local, a empresa irá investir 88 milhões de euros adicionais em parcerias com a Universidade de Ohio, institutos politécnicos e a U.S National Science Foundation. Espera, desta forma, ajudar na descoberta e criação de talentos, ao mesmo tempo que reforça programas de investigação na região.

Intel quer desenvolver chips na Europa

As duas novas fábricas irão ficar num terreno de mil acres que poderá vir a receber mais seis edifícios para fabricação de chips, assim como operações de apoio e parceiros que façam parte do ecossistema da Intel. Caso seja feita a construção completa ao longo da próxima década, o investimento total ascenderá os 88 mil milhões de dólares e Ohio ficará com a maior zona de construção de semicondutores do mundo.

Numa fase inicial, a Intel acredita que este projeto permitirá criar 3 mil postos de trabalho nas fábricas e 7 mil postos de trabalho na área de construção.

A construção das duas novas fábricas de semicondutores começará no final de 2022 e a produção deverá arrancar em 2025.

Continuar a ler
Home
Alterações climáticas impactam nascimento das tartarugas
Preço dos combustíveis desce hoje: vê a nossa previsão
Descobre este veículo de transporte coletivo autónomo e a hidrogénio