Mobilidade

Álcool no Natal: condutores admitem conduzir poucas horas depois de beber

Estudo inglês concluiu que grande parte dos condutores se põem em risco ao beber e conduzir e que não têm noção dos limites impostos por lei
Conduzir depois de beber
Conduzir depois de beber
PUB

Um estudo encomendado pela IAM Road Smart, uma associação inglesa de segurança na estrada, concluiu que a maioria dos condutores não têm noção dos efeitos do consumo de bebidas alcoólicas na sua condução.

Dos mil inquiridos, metade admitiu que não se importam de conduzir na manhã a seguir a terem consumido bebidas alcoólicas. Mais do que isso, o estudo concluiu que muitos dos condutores não sabem qual é o limite da taxa de álcool, sendo que a resposta média foi de 52 microgramas por 100 mililitros de respirações, quando o limite no Reino Unido é de 35 microgramas.

PUB

Em Portugal, é proibido conduzir com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,5 g/litro. Mas há exceções importantes. Os novos condutores - durante os primeiros 3 anos de validade da carta de condução só podem conduzir com uma taxa de álcool inferior a 0,2 g/litro.

PUB

Outro problema identificado pela IAM Road Smart é que, apesar de os inquiridos acharem que sabem o seu limite, a verdade é que não têm em consideração que há vários fatores que podem interferir com o impacto do álcool no organismo e mesmo com as medições a que possam estar sujeitos, como o peso, género, metabolismo e os alimentos ingeridos.

PUB

Agora que se aproximam as festas de Natal, a associação pede aos condutores prudência no que diz respeito ao consumo de álcool antes de se colocarem atrás do volante. Neil Greig, diretor de política e pesquisa na IAM RoadSmart, deixa assim um alerta:

Se estás a planear beber álcool durante as celebrações de Natal, não tentes calcular se estás ou não acima do limite legar para conduzir. É sempre melhor não ter nada quando se vai para a estrada.

Recorda a mensagem: se fores beber este Natal, mantém-te afastado do volante.

(Fotos: divulgação e W. Key e K. Chance/Unsplash)

Continuar a ler
Home
Tão giro! O Microlino tem 230 km de autonomia e é perfeito para as cidades
Empresa chinesa quer arrancar com táxi aéreo na Europa em 2025
Este é o carregador elétrico mais rápido do mundo