Atualidade

Guerra na Ucrânia pode levar Lada, do Grupo Renault, a parar produção automóvel

Falta de componentes e rutura nas cadeias de distribuição podem vir a causar mais paragens
Texto
Lada Vesta
Lada Vesta

A guerra na Ucrânia motivada pela invasão por parte da Rússia, ordenada por Vladimir Putin, na semana passada, deverá obrigar o maior construtor automóvel russo, Avtovaz, controlado pelo Grupo Renault a parar a produção em várias fábricas já no início desta semana.

De acordo com o divulgado pela Reuters, no final da semana passada, a fábrica de Togliati, responsável pela produção da Lada, poderá parar já amanhã dia 1 de março, devido à falta de componentes.

A Avtovaz não comentou a notícia, mas a verdade é que as elevadas sanções europeias e norte-americanas podem já estar a comprometer o fornecimento de equipamentos, acessórios e vários componentes eletrónicos.

A Lada é uma das marcas icónicas da ex-União Soviética e mantêm-se líder de vendas na Rússia há alguns anos. Em 2021 a Rússia vendeu cerca de 1,67 milhões de veículos novos, uma subida de 4,3% face a 2020.

O Lada Vesta é o carro mais vendido na Rússia

O top3 de carros mais vendidos na Rússia é encabeçado pelo Lada Vesta, seguido pelo Kia Rio e Lada Granta a fechar o pódio.

O perdurar da guerra na Ucrânia poderá complicar também as exportações da Lada e a própria venda interna de modelos, com possível contração da economia russa, após as sanções internacionais.

 

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Há um novo microcarro elétrico para a cidade que estica e encolhe
Descobre umas telhas que são na verdade pequenos painéis solares
Descobrimos marcas e lojas sustentáveis em Lisboa à boleia do elétrico 28