Sustentabilidade

Ruído nos mares impacta saúde dos animais e pode matá-los

Especialistas alertam para o impacto negativo do ruído na saúde e bem-estar dos animais marinhos
Texto

Não é novidade que o ser humano está a impactar a vida animal, sendo responsável em grande parte pelo desaparecimento de várias espécies. Agora os especialistas alertam que o barulho nos rios e mares provocado pelas atividades do homem estão a ter efeitos negativos nos animais marinhos, provocando por vezes a morte.

Diferentes níveis de ruído têm diferentes impactos na saúde e bem-estar. Quando são fontes mais intensas, podem interferir com a capacidade de comunicação, como já se tinha referido no caso dos golfinhos, ou até obrigar a que os animais procurem novas zonas de reprodução.

Em casos mais extremos, pode conduzir à morte, alerta o especialista em bioacústica subaquática Manuel Eduardo dos Santos, do MARE-ISPA – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, que junta mais de 400 investigadores de seis universidades, citado pela Lusa.

Navio - AWAY
Navios fazem ruído que interfere com animais (foto: Jonas Tebbe/Unsplash)

Apesar de muito se falar sobre o impacto da poluição por plásticos e por químicos nas águas e na vida marítima, a poluição sonora é também um problema já que o som se propaga entre quatro e cinco vezes mais rápido na água do que no ar.

As baixas frequências afetam sobretudo os peixes, mas tudo depende da velocidade dos navios ou das hélices, enquanto os golfinhos são mais sensíveis a sons agudos.

Em declarações à Lusa, o especialista do MARE-ISPA alertou para o facto de ainda ser necessário conhecer melhor as faculdades auditivas dos animais que além dos golfinhos têm sido pouco estudadas, e referiu que seres como moluscos ou corais também são sensíveis aos ruídos causados pela atividade humana.

Corais - AWAY
Corais também são sensíveis ao barulho (foto: Francesco Ungaro/Unsplash)

O impacto do ruído na vida marinha tem sido um tema falado nos últimos tempos já que, a partir de julho, a Autoridade Internacional dos Fundos Marinhos vai começar a aceitar a candidaturas de empresas que queiram proceder à extração de minérios do fundo do mar. A Greenpeace já se manifestou contra e alertou que a prática pode prejudicas as baleias e outros animais selvagens.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Ex-refinaria de petróleo transforma-se em parque sustentável
Radares da PSP. Vê aqui todas as localizações para o mês de junho
Autocarro a hidrogénio na Califórnia promete 644 km de autonomia