Sustentabilidade

Ilhas de lixo do Pacífico são casa para vários animais marinhos

Investigadores descobriram que correntes de lixo não trazem apenas resíduos, mas também vida marinha
Texto
Lixo dos oceanos (foto: Mark Rightmire/Media News Group/Orange County Register/Getty Images)
Lixo dos oceanos (foto: Mark Rightmire/Media News Group/Orange County Register/Getty Images)

As correntes oceânicas do Pacífico que transportam grandes quantidades de lixo trazem mais do que isso. Um novo estudo constatou que no meio dos resíduos está a vir uma grande abundância de vida marinha, como caracóis marinhos e velas do mar.

Investigadores da Universidade de Georgetown, em Washington, nos Estados Unidos, estiveram a analisar a “Grande Mancha de Lixo do Pacífico” – em inglês, Great Pacific Garbage Patch -, um aglomerado flutuante coberto de detritos, e encontraram uma elevada concentração de organismos.

Assim, parece haver uma correlação entre a presença de plástico e a abundância de espécies animais como velas do mar ou caracóis marinhos.

Lixo - AWAY
Marés de lixo trazem animais (foto: Mark Rightmire/Media News Group/Orange County Register/Getty Images)

No estudo, que foi agora publicado na revista PLoS Biology, os investigadores referem que a mancha de lixo é um ecossistema, salientando que as correntes que promovem a acumulação de lixo são também essenciais para o desenvolvimento de alguns organismos flutuantes.

Mas atenção, não é que os animais precisem do plástico para se desenvolverem. De acordo com os cientistas, as criaturas marinhas proliferam apesar do plástico e não por causa dele.

A mancha do Pacífico está localizada no Giro do Pacífico Norte, o maior vórtex aquático do mundo, considerado o maior ecossistema do planeta.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Clássico Renault 5 renasce em versão elétrica e moderna
Preço dos combustíveis na próxima semana de 4 a 10 de março
Já podes carregar o teu cartão de transporte Navegante com o smartphone