Fantástico

Inglês bate vários recordes mundiais de stand up paddle à volta da Grã-Bretanha

Brendon Prince é o primeiro a fazer a volta à Grã-Bretanha de stand up paddle. A aventura teve como objetivo alertar para a importância da segurança dentro de água.
Em stand up paddle à volta da Grã-Bretanha
Em stand up paddle à volta da Grã-Bretanha
PUB

Uma prancha e uma pagaia de stand up paddle e muita força de vontade: foram estes os ingredientes de que Brendon Prince necessitou para partir numa das maiores aventuras da sua vida. O aventureiro de Torquay, Inglaterra, partiu da terra natal a 27 de abril com o objetivo de dar a volta à maior ilha da Grã-Bretanha usando apenas equipamento de stand up paddle.

O percurso nem sempre foi fácil, mas o aventureiro e pai de três não desistiu e, após quatro meses, a 14 de setembro, voltou a pisar a sua cidade, cumprindo o objetivo de fazer a circum-navegação da ilha britânica.

PUB

 

Peugeot Boxer e Peugeot Expert (imagem WR Photography)
PUB

Para cumprir a jornada, Brendon teve o apoio de dois amigos e de dois veículos comerciais Peugeot que o acompanharam por terra. O atleta não teve barco de apoio com ele, fazendo todo o trajeto sozinho, passando por portos cheios, vida selvagem e correntes fortes. Todo o progresso foi controlado a partir de terra.

Brendon, que em tempos foi professor de educação física, percorreu 3862 quilómetros ao longo de 141 dias. O inglês remava 16 horas por dia para cumprir o seu objetivo, mas nem sempre o esforço era recompensado: houve dias em que conseguiu percorrer mais de 70 quilómetros e outros em que não passava dos três.

PUB

As correntes e o clima nem sempre estiveram do seu lado e dificultaram a viagem. Dos mais de quatro meses no mar, houve 22 dias em que Brendon não entrou na água por não haver condições para tal.

 

Este feito poderá valer-lhe uns quantos recordes, assim que estes forem confirmados. Brendon foi a primeira pessoa a fazer a circum-navegação de stand up paddle à volta da Grã-Bretanha e fez também a viagem mais longa de sempre, também com uma prancha e pagaia de stand up paddle. Para além destes dois grandes recordes, o aventureiro foi a primeira pessoa a viajar de stand up paddle de Land’s End a John O’Groats, os dois pontos mais afastados da ilha britânica.

Um dos pontos altos da viagem foram os vários encontros que teve com a vida marinha selvagem. Ao seu lado, nadaram golfinhos, tubarões e orcas. E apesar de ter apanhado uns quantos sustos quando se viu confrontado com os animais, sem ter nenhum barco de apoio ao seu lado, Brendon pôde ver de perto algumas das espécies que vivem nas águas britânicas.

PUB

 

A aventura de Brendon terminou em Torquay, Inglaterra (imagem WR Photography)

A aventura a que muitos chamaram de louca foi o culminar de uma missão que Brendon abraçou há já vários anos. O atleta foi nadador-salvador e, em 2014, numa praia da costa da Cornualha, tentou salvar um grupo de pessoas que encontraram dificuldades enquanto aproveitavam as águas da costa. Infelizmente, e apesar de todos os esforços, acabou por ver três vidas acabarem. Desde então, o antigo professor inglês tem feito de tudo para ensinar as gerações mais novas sobre a importância de se respeitar o mar. Chegou a fundar a associação Above Water e o dinheiro que angariou durante a circum-navegação será utilizada para criar uma aplicação para as escolas sobre a segurança na água.

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: Back to the future com Porsche Taycan e DeLorean
Mobilidade
Vídeo: Famel regressa com mota elétrica
Sustentabilidade
Google Maps irá indicar rotas amigas do ambiente para evitar emissões de CO2