Sustentabilidade

Electrão supera os 3500 eletrodomésticos recolhidos ao domicílio

Iniciativa lançada em 2021 na região de Lisboa já permitiu a recolha de quase 120 toneladas de equipamentos
Texto

Em janeiro e fevereiro deste ano foram recolhidos no domicílio, nos concelhos de Lisboa e Almada, mais de 23 toneladas de eletrodomésticos usados. A ação do Electrão, iniciada em 2021, já recolheu um total de mais de 3500 eletrodomésticos porta-a-porta na zona da capital.

No primeiro ano da iniciativa, em apenas algumas freguesias de Lisboa, foram recolhidas 25 toneladas de eletrodomésticos. Um número claramente ultrapassado em 2022, quando a recolha em mais freguesias permitiu elevar o peso para 66 toneladas. Feitas as contas, à data de hoje a recolha deste tipo de equipamentos ascende a quase 120 toneladas.

Recolha de eletrodomésticos - AWAY
Recolha de eletrodomésticos usados (foto: divulgação)

Grandes eletrodomésticos, como máquinas de lavar, estão entre os aparelhos mais recolhidos pelo Electrão, mas não só. Embora em menor quantidade, também equipamentos de frio, como frigoríficos e arcas congeladoras; ecrãs; material informático; lâmpadas; pilhas; e baterias, têm sido levantados de forma gratuita à porta de casa dos portugueses.

Em comunicado, o Electrão sublinha que desde o lançamento do projeto porta-a-porta, em julho de 2021, foram contabilizadas 1545 recolhas e que, em média, cada cidadão entregou 100 quilos de equipamentos elétricos para reciclagem.

Depois de Lisboa e Almada, a iniciativa do Electrão foi recentemente alargada aos concelhos da Moita, Loures e Odivelas, sendo que em breve vai também chegar a Montijo e Seixal.

A empresa de gestão de resíduos reforça que a recolha de equipamentos elétricos porta-a-porta tem como objetivo facilitar a vida ao cidadão, mas também combater o mercado paralelo – quando os equipamentos colocados pelos cidadãos na via pública, para recolha por parte dos serviços municipais, são desviados e não chegam às unidades de tratamento.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Radares da PSP: vê onde vão estar de 15 a 21 de julho
Cidades mais verdes e menos compactas têm taxa de mortalidade mais baixa
Vai nascer mais um troço de ciclovia em Lisboa