Mobilidade

Ao volante do novo Porsche Panamera Turbo E-Hybrid

Berlina desportiva, nesta terceira geração, estreia chassis Porsche Active Ride e tem motorização V6 PHEV com 650 cv que percorre até 90 km de forma elétrica
Texto

A Porsche tem geração nova do Panamera. Na estreia do G3, que acontece de imediato, com o arranque da fase de encomendas (início das entregas a clientes planeado para março ou abril de 2024), três versões, duas V6 3.0 a gasolina e uma V8 PHEV. Este lançamento representa, igualmente, o fim da carreira do Sport Turismo apresentada em 2017, devido à procura limitada da variante.

Independentemente da versão, este Porsche é luxuoso, sofisticado e muito desportivo. Panamera e Panamera 4 partilham o motor V6 3.0 biturbo com 353 cv e 520 Nm (para o primeiro, com tração apenas às rodas traseiras, os alemães reivindicam 0-100 km/h em 5,1 segundos e velocidade máxima de 270 km/h). Preços, respetivamente, 134.341 € e 141.118 €. Nos dois, caixa automática de oito velocidades, de embraiagem dupla, e versão otimizada do sistema PASM, com amortecedores de duas válvulas e molas pneumáticas semiativas de câmara dupla.

No Panamera Turbo E-Hybrid, o topo de gama até ao lançamento do Turbo S E-Hybrid com 750 cv, planeado apenas para o segundo semestre de 2024, vem um  sistema híbrido Plug-In com 680 cv e 930 Nm, de acordo com fontes da marca alemã. No quarto PHEV da Porsche, segundo equipado com mecânica a gasolina de 8 cilindros, o 4.0 biturbo é apoiado por motor elétrico com 140 kW/450 Nm integrado no módulo da PDK e alimentado por bateria de iões de lítio com 25,9 kWh de capacidade.

No PHEV à venda por 206.824 €, progresso de 70% na autonomia do modo de condução elétrico, para 90 km – na geração precedente, a bateria tinha 17,9 kWh de capacidade, o que permitia tão-somente 53 km sem emissões de CO2. O carregador de bordo é de 11 kW, o que permite recuperar 100% da capacidade de armazenamento de energia em 2h39. O Panamera Turbo E-Hybrid, anuncia-o a Porsche, acelera de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos e tem velocidade máxima fixada nos 315 km/h. Estes números ilustram bem o fôlego quase ilimitado de mecânica muito reativa ao acelerador.

O Panamera G3, sucessor do G2 de 2016 e atualizado em 2021, é maior que o antecessor no comprimento e entre eixos, com o aumento de dimensões a libertar espaço para pernas nos bancos traseiros e, sobretudo, a permitir propor melhores acessos aos dois lugares posteriores. Também há variante longa nova (Executive), que satisfaz, principalmente, a procura na China, o mercado mais importante do modelo, mas a Porsche renuncia à produção do Sport Turismo introduzido em 2017, devido às vendas residuais.

A base do Panamera mantém-se (plataforma MSB), mas todos os sistemas mecatrónicos são novos. O PHEV, por exemplo, estreia um chassis Porsche Active Ride com amortecedores de duas válvulas e molas pneumáticas de câmara simples. A tecnologia associa programas eletrónicos sempre ativos a outros que podem ligar-se ou desligar-se, dependendo da condução e do piso, para otimização importante tanto do conforto de rolamento como da dinâmica na condução, por controlar os movimentos laterais e verticais da carroçaria (a passagem por lombas limitadoras de velocidade realiza-se de forma quase impercetível, devido à redução de até 1,5 graus em inclinação quer da dianteira, quer da traseira), como comprovámos ao volante de um protótipo na região de Leipzig, na Alemanha, muito próximo da fábrica que produz o modelo.

Entre as vantagens, a frente do automóvel não mergulha na travagem nem levanta nas acelerações! E, adicionalmente, para acessos mais fáceis ao habitáculo, redução da altura ao solo em 55 mm.

Legenda

O desenho do Panamera também muda muito, sobretudo no interior, vide painel de bordo ou consola entre os bancos dianteiros. O primeiro propõe-nos reinterpretação do Porsche Driver Experience estreado pelo fabricante no Taycan (combina elementos analógicos e digitais que concentra na zona de condução, para uma utilização intuitiva e rápida). No pacote, monitores para instrumentação (12,3’’), multimédia (12,3’’) e passageiro dianteiro. Já a segunda apresenta-se liberta do seletor da PDK (encontra-se no tablier, à direita do volante) e ganha superfície para controlo da climatização através de comandos físicos e táteis. O botão dos modos de condução encontra-se no volante e há sistema Head-Up Display entre os opcionais.

Em Leipzig, desde 2009, foram produzidos mais de 385 mil Panamera.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
7 conselhos para conduzires em segurança em dias de chuva
Novo Dacia Spring traz novo design e mais equipamentos
Circulação de comboios na Linha de Cascais com cortes este fim de semana