Sustentabilidade

Dia Mundial dos Oceanos: o alerta de António Guterres

Da mesma forma que contamos com os oceanos, eles podem contar com a humanidade?
Texto
Oceanos (foto: Stuart Price/ONU Media)
Oceanos (foto: Stuart Price/ONU Media)

No dia 8 de junho celebra-se o Dia Mundial dos Oceanos e este é um dia para refletirmos na importância dos mares em toda a vida do planeta. O secretário-geral da Nações Unidas, António Guterres, deixou uma mensagem com vários apelos: é preciso mais ação para a proteção dos oceanos.

Os oceanos, reservatório essencial de biodiversidade do planeta, são os alicerces da vida, são responsáveis pela manutenção do clima e do tempo, e é através deles que obtemos, pelo menos 50% do oxigénio que respiramos e muitos dos alimentos que consumimos.

Os recursos dos oceanos permitem manter ativas comunidades (cerca de 40 milhões de pessoas vivem direta ou indiretamente da economia do mar), proporcionar alimentação e assegurar melhor condições de saúde aos povos. Com 90% das populações de peixes grandes esgotadas e 50% dos recifes de coral destruídos, a exploração atual está tirando mais do oceano do que pode ser reposto.

Será que da mesma forma que contamos com os oceanos, eles podem contar com a humanidade? Vê aqui a mensagem do secretário-geral das Nações Unidas.

Com o tema “Planeta Oceano: as marés estão mudando”, a mensagem do secretário-geral das Nações Unidas para a data destaca o histórico Tratado do Alto Mar, adotado em março deste ano para proteger 30% dos oceanos e garantir a conservação da biodiversidade marinha em áreas fora da jurisdição nacional.

Para o chefe da ONU, a concretização das iniciativas lançadas na Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos em Lisboa, em Portugal, no ano passado exige um compromisso coletivo. Ele lembra que o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14, de conservar e usar de forma sustentável os recursos dos oceanos, está em jogo.

Todos os anos, de 19 a 23 milhões de toneladas de plásticos são despejadas em ecossistemas aquáticos, afetando mais de 800 espécies, incluindo a humana. Quase dois terços das 430 milhões de toneladas de plástico produzidas anualmente são itens de curta duração, ou de uso único.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Férias à vista: estas praias portuguesas têm as águas mais limpas do país
Legumes e frutas a estragar? Vê como prolongar a sua vida e evitar que acabem no lixo
5 dicas para usares tecnologia de forma ambientalmente responsável