Mobilidade

Motociclo ou automóvel: quais os prós e contras?

Podemos prescindir de um carro e ter apenas uma moto?
Texto

Quando o tempo seco e quente acaba e chegam as primeiras chuvas a questão coloca-se. É ou não a moto uma opção viável ao carro? Podemos prescindir de um carro e ter apenas uma moto? Quais os prós e contras de uma e de outra solução? É o que vamos descobrir

Em primeiro lugar tudo depende do nosso estilo de vida e acima de tudo das exigências em termos de vida familiar. Se tivermos que deixar dois miúdos pequenos na escola a mota deixa de ser opção, mas se, em família, tivermos outras opções, talvez um dos elementos do casal possa fazer o seu dia a dia todo de mota.

Custos da mota vs. carro?

A primeira questão é esta mesmo. Um bom carro pode custar facilmente quatro ou cinco vezes o preço de uma boa mota. Com pouco mais de 6 mil euros já tens uma mota nova capaz de fazer quilómetros sem problemas e um carro novo não te irá ficar por menos do dobro.

Em termos de manutenção idem, aspas. A mota consegue ter um custo de manutenção bem mais baixo. O mesmo se aplica aos seguros. Em média, na mota é possível encontrar seguros mais baratos do que nos carros.

A mota tem ainda uma preciosa vantagem: nas portagens tem um desconto de 30% se usarmos a Via Verde.

garagem auto - AWAY
Garagem automóvel (Foto: Andrea Piacadio/Pexels)

Consumo de combustível quem vence?

Uma mota, por exemplo com cilindrada abaixo de 750 cc pode fazer facilmente consumos abaixo dos 4 litros aos 100 km. Nenhum carro consegue bater isso.

Se falarmos em termos de veículos elétricos então aí também teríamos de comparar um automóvel elétrico em comparação com uma mota elétrica (e há algumas bem giras vê lá aqui). Os custos de um e de outro são completamente diferentes e a verdade é que o consumo de energia pode pender favoravelmente para a mota, mas o diferencial é menor do que no caso da comparação das soluções com motor de combustão.

combustível - AWAY
Abastecimento de combustíveis (Foto: E. McLean/Pexels)

Conforto ou desconforto, a mota perde?

Aqui sim, não há muita dúvida, a não ser quando temos de reconhecer que a palavra conforto não tem o mesmo significado para todas as pessoas. Ainda assim, apesar de existirem motas extremamente confortáveis (com verdadeiras poltronas para nos sentarmos) a verdade é que o automóvel protege-nos com maior facilidade de todas as intempéries e isso uma mota não consegue.

Mesmo com excelentes casacos para andar de mota, pouca coisa pode combater o facto de termos um interior com A/C. Dito isto, há motas que até têm bancos ou punhos aquecidos!

mota BMW CE04 - Away
Motociclo BMW CE 04 (foto: divulgação)

Segurança é um problema?

As motas mais modernas são bastante seguras, há inclusive algumas com ABS e até controlo de tração. Mas uma vez mais, as motas têm apenas duas rodas. Em condução normal não há razão evidente para dizer que todos os carros são mais seguros, isto porque uma mota até pode curvar mais rápido que um carro e as distâncias de travagem, tal como nos carros, vão depender do modelo.

Onde há diferenças? Há diferenças porque na mota estamos mais expostos. O nosso corpo não tem um número elevado de airbags à volta para nos proteger em caso de queda. Por isso, sim, a verdade é que o carro é teoricamente sempre mais seguro do que uma mota.

crash-test Hyundai - AWAY
Hyundai ioniq em testes da EuroNCAP (foto: divulgação)

Mas as motas vencem no trânsito…

Sim, vencem no trânsito e é aqui que elas ganham preciosa vantagem. Hoje em dia com os engarrafamentos cada vez mais complicados uma mota consegue fazer-nos ganhar preciosas minutos para ficar na cama.

Mas atenção porque não é permitido andar a fazer zig-zag pelo meio dos carros.

Outra vantagem importante: há também algumas zonas da cidade onde é possível circular na zona do bus.

Lisboa - AWAY
Trânsito em Lisboa (foto: M. Hemon/Unsplasg)

E vencem claramente no estacionamento

Também ganham em outro aspeto. É que as motas não pagam parquímetro e consegue-se utilizar várias zonas especificas para poder parquear de forma simples e rápida.

Em muitas zonas é inclusive relativamente fácil estacionar quase à porta de onde trabalhamos, mas atenção é proibido deixar em cima do passeio, tem de ser nas zonas assinaladas.

Também há vários centros comerciais onde é possível estacionar as motas de forma gratuita.

parqueamento EMEL - Away
As motas não pagam nos estacionamentos da EMEL, mas só em zonas específicas

Então motociclo ou automóvel, quem vence?

Pesando todos os prós e contras, ambas as soluções tem vantagens e desvantagens. E a vitória terá de ser decidida em função do que cada um dá mais importância.

A mota ganha vantagem no preço, custo de manutenção, versatilidade e economia.

Já o automóvel vence no conforto e segurança.

 

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Aquecimento global pode afetar 3,6 mil milhões de pessoas
O futuro da mobilidade elétrica pode ser um bilugar bem radical
7 dicas para combater a humidade e bolor em casa