Mobilidade

Automóvel elétrico: stress ou anti-stress?

Descomprimir em silêncio a bordo ou entrar em pânico com a falta de postos de carregamento? Uma questão de stress
Stress ou anti-stress a conduzir um carro elétrico?
Stress ou anti-stress a conduzir um carro elétrico?
PUB

Há várias questões que se colocam quando se está a equacionar a compra de um veículo elétrico: onde carrego? Qual a autonomia? O que faço se perder a carga toda? Isto podem ser situações que colocam o futuro proprietário em stress...

Por outro lado, esta mesma decisão de compra tem normalmente vários fatores positivos associados: a proteção do ambiente! O silêncio a bordo! 

PUB

Ou seja, a aquisição de um carro elétrico pode ter um contributo positivo para o nosso bem estar geral, mas, é um facto, que também pode ter alguns momentos de elevado stress.

PUB

Viver em Stress

Se ainda não entraste num carro elétrico fica a saber que a primeira coisa que irás realmente perceber que é diferente é o painel de instrumentos e a qualidade dos materiais. Nem é tanto pela questão tecnológica. A questão é mesmo o facto de quanto maior e com mais funcionalidades essa eletrónica está disponível, mais existe a probabilidade de precisares de algum tempo para te habituar.

Isso nem pode ser chamado de stress. Porque, motivos verdadeiros de stress existem outros. O ruído eletrónico pode não ser do teu agrado. Saudades do som do motor? Nos elétricos até é possível desligar o som artificial, mas não é permitido que o faças em cidade.

PUB

Então qual é a maior questão de stress? Pois bem, adivinhaste, quase de certeza! Ao contrário de um carro com motor de combustão que pode ser abastecido em qualquer estação de serviço ou bomba de gasolina a menos de 5 ou 10 minutos, o proprietário de um carro elétrico tem que “procurar” um posto de carregamento. E já agora, encontrar um vago.

O stress de ter um elétrico é já um caso até de estudo por parte de algumas marcas. O facto é que como não temos um manómetro a mostrar o consumo de “gasolina”, acabamos a olhar constantemente para o item “autonomia”. E o stress, lá está, começa a apoderar-se… só já tem 80 km… só já tem 40 km…

E depois há ainda o tempo de carregamento. Outro stress, podes precisar de sair às 17h, são 15h e o computador de bordo indica ainda 3 horas para carga total…

É um stress!

 

Desfrutar do Anti-stress

Mas tal como no Matrix tens um comprimido azul e vermelho, aqui tens o anti-stress. Sim, um carro elétrico é também uma fonte de anti-stress ou até, se quiseres, de relaxe.

PUB

Porquê? Bem, primeiro pela questão social e ambiental. Um carro elétrico demonstra à sociedade a tua preocupação com o ambiente. Primeiro ponto para ficares com um sorriso. Depois há a questão de poder desfrutar do melhor que um elétrico pode dar.

A maioria dos veículos elétricos foram pensados para momento de relax a bordo. Sim, verdade. Experimenta um! A mecânica elétrica, silenciosa e o custo associado à mesma são motivos para sorrir.

No ponto inverso ao stress, a questão da autonomia pode ser um catalisador de emoções positivas. E porquê? Porque podes perceber que “ainda consegui chegar com mais de 50%”, o que seguramente te irá colocar bem disposto.

Um carro elétrico é também anti-stress até pelo caráter da maioria deles: são, de forma genérica, mais confortáveis e, seguramente, mais silenciosos do que veículos a motor. Ao final do dia de regresso a casa, ter uma musica de fundo, sem interferências do motor Diesel ou gasolina... vale ouro.

Um stress ou anti-stress eis a questão…

 

(Fotos: Javy Go, Clay Banks / Unsplash)

PUB
Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: O Renault 4L do futuro é elétrico e voa!
Away
Biocombustíveis: depois do milho e girassol, agora os insetos
Energia
Gasolina desce e gasóleo sobe, na próxima semana