Mobilidade

Efacec finaliza projeto de desenvolvimento do Metro de Odense na Dinamarca

Novo transporte na cidade dinamarquesa é o projeto com mais sistemas e valências da portuguesa Efacec
Efacec no desenvolvimento do Metro Ligeiro de Odense
Efacec no desenvolvimento do Metro Ligeiro de Odense

Cinco anos depois do projeto ter sido adjudicado, o Metro Ligeiro de Odense, na Dinamarca, foi inaugurado. Por detrás da empreitada está um consórcio que inclui a portuguesa Efacec.

O projeto teve início em 2017 e implicou uma verba de cerca de 50 milhões de euros. A Efacec esteve responsável por desenvolver e instalar a componente eletromecânica do projeto.

Em comunicado da empresa portuguesa, é explicado que este projeto desenvolvido na Dinamarca é dos que “integra maior número de sistemas e valências made by Efacec”. A tecnologia da Efacec está presente em todos os sistemas de energia, telecomunicações, sinalização e centros de comando do novo meio de transporte dinamarquês.

O Metro Ligeiro de Odense tem 14 quilómetros de linha, 26 estações de superfície, um centro de comando, 16 veículos e 56 cruzamentos.

O desenvolvimento do projeto, que, além da Efacec, contou com as construtoras COMSA e MUNCK, não aconteceu sem os seus desafios, tendo a sua execução decorrido durante a pandemia de covid-19. Foi também essencial adaptar a circulação das pessoas e de trânsito às novas linhas.

A Efacec tem já uma experiência de mais de 25 anos no desenvolvimento de Metros e Metros Ligeiros, tendo-se iniciado no Metro de Lisboa. Até ao momento, esteve envolvida na construção da rede do Metro do Porto, assim como em projetos em Itália, Espanha, Argélia, Brasil e Noruega. Atualmente, está a participar na construção do Metro de Bergen, na Noruega, e na expansão do Metro de Copenhaga e do Metro do Porto.

(Fotos: divulgação e Kåre Thor Olsen, CC BY-SA 4.0)

Continuar a ler
Home
Combustíveis: gasóleo vai finalmente descer na próxima segunda-feira
Supervan desportiva de entregas rápidas com 1.470 kW
Carros elétricos usados. Uma boa opção? O que ter em conta?