Mobilidade

Nissan melhora qualidade da produção com Inteligência Artificial

Algumas fábricas da Nissan estão a explorar a utilização de IA com o objetivo de detetar e analisar eventuais defeitos de produção
Nissan usa IA nas suas fábricas
Nissan usa IA nas suas fábricas

Os novos automóveis que vamos conhecendo estão cada vez mais avançados do ponto de vista tecnológico, o que obriga os construtores a estarem cada vez mais atentos a possíveis falhas de fabricação. Para facilitar os processos de controlo de qualidade, a Nissan está a apostar em soluções de Inteligência Artificial em algumas das suas fábricas.

A introdução deste tipo de soluções nas linhas de produção da marca nipónica tem-se revelado uma excelente opção, uma vez que permite detetar rapidamente e com maior precisão qualquer tipo de defeito de fabrico de um novo modelo, garantindo assim um patamar de qualidade mais elevado e um maior grau de satisfação por parte do cliente.

Por cada modelo produzido, é necessário fazer várias inspeções e verificações com um nível de detalhe bastante elevado, algo que obriga a um elevado grau de atenção por parte de cada trabalhador. É também necessário repetir o mesmo processo um sem-número de vezes.

Com a presença dos sistemas de Inteligência Artificial, o controlo de qualidade é efetuado de uma forma mais rápida e com um grau de precisão em torno dos 99,995 por cento.

Antes de serem postos em funcionamento, estes sistemas precisam de ser programados com uma enorme quantidade de dados que lhes vai permitir criar o patamar de qualidade. Depois, é usada uma estrutura de machine learning que compara novas imagens com os dados armazenados, tomando decisões relacionadas com o controlo de qualidade.

Segundo Yoshinori Sato, o chefe de projeto do sistema de avaliação com IA, “quando vemos o potencial adicional de combinar a tecnologia com a robótica, torna-se patente um novo nível de possibilidade. Uma série de trabalhos fisicamente exigentes ou stressantes - para além da análise de imagens - podem potencialmente tornar-se mecanizados e operados através da IA.

Entre os casos práticos indicados está, por exemplo, a leitura dos botões nos painéis frontais. Trata-se de um processo efetuado diretamente na linha de produção, que requere uma seleção e montagem rápida, podendo gerar erros. Com a ajuda dos sistemas de IA, é verificada a sua posição e, caso seja necessário efetuar alguma alteração, o técnico da linha de montagem é avisado.

(Fotos: divulgação)

Continuar a ler
Home
Radares: onde vão estar instalados os controlos de velocidade da PSP em julho
Lisboa é considerada a cidade mais feliz do mundo
Painéis solares grátis? Descobre como teres acesso