Mobilidade

Autocarro escolar elétrico no Alaska opera a 20 graus negativos

A cidade de Tok, no interior gélido do Alaska, recebeu no mês passado o seu primeiro autocarro elétrico para transporte escolar
Autocarro elétrico escolar no Alaska
Autocarro elétrico escolar no Alaska
PUB

Há um autocarro elétrico alimentado a baterias que recorrem a energia solar e de biomassa, que tem como missão transportar crianças para as escolas da zona de Tok e que o faz a temperaturas gélidas!

A ideia partiu de Gerald Blackard, empresário de uma pequena empresa de transporte escolar em Tok (cidade interior do Alaska), que investiu cerca de 50 mil dólares, a que juntou 400 mil de apoio estatal para cumprir a iniciativa (total de cerca de 400 mil euros).

PUB

Para além de servir a comunidade escolar de Tok, esta ação contou com o apoio da Agência de Energia do Alaska (AEA) para testar no terreno solução de mobilidade elétrica em funcionamento em condições meteorológicas bem adversas.

PUB

O veículo opera com duas baterias 400V, tem cerca de 300 cavalos e utiliza travagem regenerativa para poupar energia. O autocarro realiza cerca de 56 km diários e consome entre 1,4 a 3,46 kWh consoante a temperatura exterior…

As baterias de 22 kW são recarregadas através de um posto de carregamento alimentado a energia solar que providencia 50 por cento das necessidades (cerca de 10,8 kW). O restante é alcançado recorrendo à central de biomassa da cidade.

PUB

O veículo tem circulado sem problemas mesmo quando as temperaturas atingem mais de 20 graus negativos e mantem a temperatura no interior acima dos 0 graus como a lei local determina.

Como curiosidade a AEA foi fundada com fundos do Volkswagen Group como contrapartida do acordo do escândalo de falsas emissões, nos Estados Unidos da América. O programa tem 4,4 milhões de dólares (3,8 milhões de euros) para gastar na transição elétrica de veículos para as comunidades do Alaska.

(Fotos: Alaska Public Media)

Continuar a ler
Home
Fantástico
Vídeo: O Renault 4L do futuro é elétrico e voa!
Away
Biocombustíveis: depois do milho e girassol, agora os insetos
Energia
Gasolina desce e gasóleo sobe, na próxima semana