Mobilidade

Ford testa sistema de georreferenciação que adapta automaticamente a velocidade

O objetivo é de tornar as ruas mais seguras, reduzir fatalidades e evitar multas por excesso de velocidade
Ford testa sistema de georreferenciação
Ford testa sistema de georreferenciação

A Ford está a testar uma tecnologia chamada Geofencing Speed Limit Control que utiliza georreferenciação para localizar o veículo e adaptá-lo (através duma redução automática) ao limite de velocidade nas diferentes zonas por onde passa.

Ainda que o condutor possa anular o sistema e desativar o controlo do limite de velocidade a qualquer altura, a marca norte-americana tem como objetivo tornar as ruas mais seguras, reduzir fatalidades, ajudar os condutores a evitar multas por excesso de velocidade e a melhorar a paisagem urbana na envolvente rodoviária.

Os investigadores alemães estão a utilizar dois veículos Ford E-Transit 100% elétricos no centro de Colónia, na Alemanha, para analisar o impacto dos limites de velocidade em termos de melhoria do fluxo de tráfego e de redução do risco de acidentes nas zonas de 30km/h, criadas perto de escolas, hospitais e áreas comerciais.

O sistema permite que o condutor receba a informação através do painel de instrumentos, piscando o novo limite de velocidade logo abaixo do velocímetro, obrigando o veículo a reduzir de forma automática para a velocidade legal da respetiva zona georreferenciada.

Esta tecnologia visa também ser utilizada na redução da poluição visual em termos de sinais informativos físicos e para melhorar a qualidade do ar nas cidades, assegurando ainda, no caso dos híbridos,a entrada em funcionamento de forma automática num modo de condução elétrica sempre que entrar numa zona de baixas emissões.

No futuro, segundo a marca, o seu sistema Geofencing Speed Limit Control poderá permitir aos condutores definir as suas próprias zonas georreferenciadas, incluindo zonas industriais e instalações privadas. Os limites de velocidade poderão também ser definidos de forma dinâmica, tendo em conta os perigos locais, as obras temporárias e a hora do dia.

Continuar a ler
Home
Conferência dos Oceanos 2022 em Lisboa até 1 de julho
Subida de água no planeta. Vê aqui este projeto de sensibilização em Copenhaga
Estão a aparecer microplásticos em gelo na Antártida