Mobilidade

As pessoas estão cada vez mais atentas ao telemóvel e menos à estrada

Estudo em Inglaterra mostra que telemóveis são fonte de distração e que peões têm comportamento de risco nas estradas por causa dos smartphone
Texto
80% dos jovens admite atravessar a estrada enquanto usam telemóvel
80% dos jovens admite atravessar a estrada enquanto usam telemóvel

Como é o teu comportamento quando estás de telefone na mão, a passear na rua? Estás sempre atento ao que se passa à tua volta ou o pequeno gadget rouba-te a atenção? E quando atravessas a rua, estás realmente atento?

Muito se fala sobre os riscos de se usar o telefone enquanto se conduz, mas, de acordo com um estudo da Fiat, a utilização de telemóveis por parte dos peões também acarreta perigos.

O estudo realizado em Inglaterra a 2000 condutores e utilizadores de smartphones conclui que quase 30% dos inqueridos admitiu estar ao telefone enquanto atravessa a estrada e a percentagem aumenta para 80% no caso de pessoas entre os 18 e os 24 anos.

Este tipo de comportamento muitas vezes causa distúrbios na estrada e obriga os condutores a reagirem. Dos condutores inqueridos, 23% admitiu já ter travado a fundo e 16% já teve de desviar-se para evitar bater num peão distraído pelo telemóvel.

O mais alarmante, no entanto, é o facto de quase 10% dos condutores ter referido que já teve de pedir assistência médica por ter batido num peão que atravessou com olhos colados ao pequeno ecrã do telemóvel.

Estas percentagens, já por si alarmantes, aumentam quando focadas na cidade de Londres. Mais de 30% dos inqueridos referiu ter de travar bruscamente para não atropelar peões distraídos e 24% admitiu não conseguir parar a tempo, acabando por atingir o peão ao telefone. Ainda assim, é de frisar que raramente ocorrem acidentes com feridos graves.

Este estudo conclui também que pelo menos um terço dos inquiridos gostaria de conduzir um carro com tecnologia de condução autónoma que identificasse o obstáculo e travasse automaticamente. Perto de metade admitiu que se sentiria mais seguro num automóvel deste estilo.

Tecnologia presente no Fiat 500 elétrico

A tecnologia de condução autónoma está presente já em vários veículos, entre eles o Fiat 500 elétrico, pensado e desenhado para ser usado nas cidades. Para além do sistema de travagem de emergência em caso de obstáculo na via, disponibiliza também sensores a toda a volta que notificam o condutor de possíveis objetos na proximidade.

Este tipo de tecnologia facilita a condução nas cidades e garante uma maior segurança, tanto para os condutores, como para os peões que nem sempre vão atentos ao que se passa ao seu redor.

(Fotos: Fiat e A. Kyng, L. Ow e R. Iwata/Unsplash)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Ponte Vasco da Gama encerrada ao trânsito na próxima madrugada
O futuro pode não ter sequer volante e vai ser mais sustentável
Combustíveis: gasóleo e gasolina descem segunda-feira... mas pouco