Mobilidade

Stilride cria scooter elétrica feita com uma folha de aço

Sustentável e leve: é assim a scooter elétrica Stilride SUS (1) produzida com o mínimo de componentes possível
Texto

Uma folha de aço, um robot e dobras e cortes milimétricas, feitos no sítio certo. É esta a receita usada pela startup Stilride para criar o motociclo elétrico SUS (1) – Sport Utility Scooter (1) que, mais do que ter um design inovador, procura ser o mais sustentável possível.

Criada na Suécia, a scooter SUS (1) é produzida com o conceito de minimalismo em mente. O objetivo era ter uma opção de mobilidade elétrica que fosse o mais leve possível, que usasse o mínimo de componentes, que tivesse o mínimo de mão de obra e a menor pegada ambiental, isto tudo sem sacrificar o prazer da condução.

Stilride SUS (1) - AWAY
Stilride SUS (1) é feita de aço (foto: divulgação)

Para tornar este sonho realidade, foi usada a tecnologia Stilfold inspirada no origami que permite dobrar uma folha de aço de forma a transformá-la numa estrutura resistente.

A SUS (1) é muito mais do que uma simples moto bonita ou diferente. As especificações chamam a atenção de qualquer pessoa que goste deste tipo de veículo.

Com um motor de 8kW, equivalente a 10,7 cavalos, a Stilride promete que a sua scooter elétrica atinge a velocidade máxima de 100 km/h.

Uma bateria de 5,1 kWh garante uma autonomia que pode chegar aos 120 km. Quando já não há mais energia, basta ligar o motociclo à tomada de casa e, em 4 horas, a SUS (1) está pronta a voltar às estradas.

Stilride SUS - AWAY
Tem autonomia para 120 km (foto: Carl-Johan Ekberg)

Porque na era da tecnologia, é quase obrigatório que o meio de transporte conecte ao telemóvel, a scooter elétrica Stilride SUS (1) tem uma aplicação com várias funcionalidades para melhorar a experiência de condução, além de ter um alerta antirroubo e permitir aceder a informações sobre o motociclo.

Ainda não se sabe quanto vai custar a scooter elétrica SUS (1), mas a Stilride promete divulgar a informação em breve, assim como abrir a pré-venda. Até lá, resta admirar através de um ecrã esta proposta de mobilidade sem emissões que deverá chegar às estradas na primavera de 2024.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Nem Maldivas, nem Bali. Praia portuguesa considerada a melhor do mundo
Dicas para enfrentar o frio sem gastar muito dinheiro
E se pudesses comer a colher? Esta é em bolacha impressa em 3D