Mobilidade

Primeira hipertrotinete elétrica do mundo promete viagens radicais

Trotinete elétrica de quatro rodas atinge 40 km/h e vem equipada com ecrã que permite controlar modo de condução
Texto

Para os fãs de automóveis, os hipercarros fazem sempre os olhos brilhar. E parece que para os admiradores da mobilidade urbana já há também uma trotinete elétrica que faz sonhar. A Dragonfly autointitula-se o equivalente a um supercarro. Olhando para ela, não é difícil de acreditar.

A história desta trotinete única é um exemplo perfeito do velho ditado “a necessidade aguça o engenho”. Jez Williman, o CEO da D-Fly Group, a empresa por trás da DragonFly, explicou no site que a ideia deste veículo urbano surgiu para preencher uma lacuna no mercado.

Foram quatro anos de longas horas de trabalho, focadas em inovação tecnológica e design. Nasceu assim a hipertrotinete que, apesar de poder atingir 40 km/h, garante segurança e conforto. Pelo menos, é o que diz a marca.

A D-Fly lançou dois modelos da sua proposta de micromobilidade. Existe a versão DF e a DFX. Apesar de não se saber ao certo que especificações cada uma delas tem, facilmente se identificam algumas diferenças ao nível do design.

A DF é mais pequena e tem pneus lisos, mais aptos para estrada. A DFX é, sem dúvida, mais imponente, com um aspeto mais robusto e pneus pensados para condução off road. Ainda assim, parece que é mais o que as une do que o que as separa.

Graças às quatro rodas e ao sistema patenteado de inclinação, andar em qualquer uma das versões da Dragonfly é quase como andar de skate ou fazer snowboard, refere a marca. O corpo mexe e, com ele, vai a trotinete.

Trotinetes elétricas Dragonfly DFX e DF

A travagem nas quatro rodas e o centro de gravidade baixo garantem segurança e viagens estáveis, mas também bastante ágeis.

E é uma boa opção para o dia a dia? Com até 80 quilómetros de autonomia com apenas um carregamento e três modos de condução que podem ser selecionados num ecrã na trotinete ou através de uma aplicação no telemóvel, parece que as deslocações em ambiente urbano têm tudo para correr sem percalços na Dragonfly.

Mais um ou outro extra, como as luzes de travagem, os piscas e o facto de ser dobrável, tornam estra hipertrotinete elétrica uma opção a ter em consideração.

Trotinete elétrica Dragonfly DF

As duas versões estão disponíveis para venda na Indiegogo, e a entrega das unidades está prevista para dezembro. Em relação ao preço, no momento em que escrevemos a peça, a versão DF está a 2000 euros e a DFX a 2400 euros, mas o valor deverá ir subindo à medida que o tempo passa.

Deixamos só um alerta. Se estás a pensar adquirir a Dragonfly porque a velocidade que atinge te piscou o olho, temos más notícias para ti. Em Portugal, este tipo de veículos, não podem circular a mais de 25 km/h na via pública.

(Fotos: D-Fly Group)

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Novo elétrico Citroën ë-C4 X chega a Portugal e já há preços
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana
Vê como um frango pode alimentar milhares de pessoas