Mobilidade

Projetos na área da mobilidade são os maiores beneficiários do PRR

Metropolitano de Lisboa, IP e Metro do Porto são as três entidades que recebem maior financiamento do PRR
Texto
Projetos de mobilidade com financiamento do PRR
Projetos de mobilidade com financiamento do PRR

O Metropolitano de Lisboa, a Infraestruturas de Portugal (IP) e o Metro do Porto, três empresas a operar na área da mobilidade, são os maiores beneficiários do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), de acordo com dados do Portal Mais Transparência citados pela Lusa.

A entidade que irá receber maior financiamento será a Metropolitano de Lisboa, com uma verba alocada de 554 milhões de euros para a expansão da linha vermelha até Alcântara e ao metro ligeiro de superfície Odivelas -Loures. Ambos os projetos já estão em execução e deverão estar concluídos até final de 2025.

À IP foi atribuído um financiamento de 395 milhões de euros que será utilizado em quatro projetos, entre eles o aumento da capacidade da rede e ligações transfronteiriças EN103 Vinhais/Bragança.

Estradas de Portugal - AWAY
Estrada em Portugal (Foto: IP)

Esta empresa surge também entre os maiores beneficiários do Portugal 2020, com 599 milhões de euros.

O Metro do Porto tem alocado um financiamento de 365 milhões de euros para dois projetos distintos, a expansão da rede Casa da Música – Santo Ovídio e a Linha BRT Boavista – Império.

No total, são 66.970 beneficiários e 81.268 projetos a receberem financiamento do PRR.

Portugal já ultrapassou a barreira dos mil milhões de euros em pagamentos do PRR, anunciou, a 4 de novembro, a ministra da Presidência. O próximo passo será renegociar o programa junto da Comissão Europeia.

Continuar a ler
Descobre o teu mundo.
Recebe a nossa newsletter semanal.
Home
Cortiça portuguesa no interior dos elétricos Mobilize
Autocarro português a hidrogénio está a chegar à Europa
Maior central híbrida solar e hidroelétrica de África está a nascer no Gana